Compartilhe!

Por muito tempo, a medicina considerou o apêndice um órgão inútil, uma relíquia dos primórdios da evolução humana. Novas pesquisas estão elucidando o papel, ou melhor, atual, do apêndice no corpo e as notícias não são boas!

Inúmeras pesquisas nos últimos anos têm relacionado o apêndice à doença de Parkinson, uma condição neurodegenerativa marcada por sintomas como tremores, rigidez dos membros, problemas de equilíbrio, e até mesmo alucinações. As causas do mal de Parkinson ainda não são bem compreendidas, apesar de termos fortes indícios de que a doença está ligada a formas anormais da proteína alfa-sinucleína. Novos estudos demonstraram que o apêndice parece ser um depositório dessas proteínas, indicando que ele pode estar relacionado ao desenvolvimento da doença.

Esses resultados podem levar os cientistas a descobrirem novos tratamentos para a doença (o Mal de Parkinson ainda não tem cura). Um estudo realizado na Suécia demonstrou que pessoas que tiveram o apêndice removido durante a infância ou juventude têm 19% menos chance de desenvolver Parkinson. Remover o apêndice após o início da doença, contudo, não parece ter efeitos positivos.

Estudos recentes também têm revelado que o apêndice pode ter relação com funções imunológicas e digestivas. A professora do Van Andel Research Institute em Michigan, EUA Viviane Labrie diz que precisamos ser cautelosos ao associar o apêndice ao Mal de Parkinson porque formas patogênicas da proteína alfa-sinucleína também são encontradas no apêndice de pessoas saudáveis. Além disso, esse órgão que antes considerávamos como vestigial e completamente inútil para o corpo humano moderno, agora está se mostrando importante para uma série de atividades biológicas.

O Mal de Parkinson é relativamente raro, afetando menos de 1% da população mundial. Labrie argumenta que deve haver outros mecanismos, associados com a genética, que desencadeiam o início da doença. Porém, as descobertas sobre a relação entre o apêndice e a doença são interessantes e não devem ser descartadas.



Palavras-chave: apêndice, Mal de Parkinson, Medicina, Parkinson

Compartilhe!