Quando se fala em dieta, cada um tem uma opinião sobre alguma dieta milagrosa que funcionou para a amiga do irmão do Fulano que eu conheço lá de não sei onde… Mesmo que o Fulano(a) seja conhecido seu, um grão de sal deve ser adicionado à cada interpretação dos resultados que a pessoa obteve. Veja bem: o que as pessoas contam sobre suas experiências com a perda de peso nem sempre é “toda a verdade”. Não que a pessoa esteja mentindo – é que a grande maioria das pessoas não têm capacidade de observação e organização suficiente para no final das contas, quando os resultados já foram alcançados, de voltar atrás mentalmente e relatar com precisão o que foi que fizeram. Adicione a isso, o fato de que cada um é diferente e o corpo do Fulano funciona de forma diferente do seu. No final das contas, ir atrás da conversa dos outros do que funcionou para eles emagrecerem é a pior forma de se basear e formular o que você vai fazer!

Vamos começar falando sobre as dietas “fads” como dizem os Americanos – as dietas que entram na moda e saem mais rápido que entraram, pois não funcionam para ninguém. Essas dietas “fads” incluem todas aquelas que dizem para o cabra comer só um tipo de alimento como a dieta da sopa ou dieta da maça ou que dizem para tirar grupos inteiros de macronutrientes como gorduras e carboidratos. Essas dietas nunca funcionam além do curtíssimo prazo. Então se algum Fulano que você conhece perdeu não sei quantos quilos na dieta maluca X, tenha certeza de que sua alegria será bem curta!

Não existe só uma dieta milagrosa que funciona. Muitas dietas funcionam, mas o sucesso depende de dois fatores: adequação às suas próprias necessidades e sua disciplina para segui-la.

Não vá atrás de manchetes de revistas ou internet que alegam que um alimento específico “faz” emagrecer ou “queima” gordura. Esses artigos geralmente citam pesquisas científicas que foram feitas e concluíram que certos alimentos possuem propriedades que podem ajudar na perda de peso. De acaí à abacate, existem muitos alimentos que ajudam o corpo a funcionar de forma mais eficiente, mas vamos entender uma coisa: se você acha que o alimento “mágico” vai funcionar sozinho, é como pegar o artilheiro de um time de futebol e colocar ele sozinho para jogar contra o time completo adversário. Não importa quão bom jogador ele seja, sem o resto do time ele vai perder!

Alimentos que funcionam dinamizando o corpo só funcionam se aliados a uma estratégia muito bem desenhada a fim de potencializar seu efeito. E aí é que começam os problemas! A maioria das pessoas que tenta emagrecer não tem estratégia nenhuma (nem sabem o que é estratégia!).

Estratégia é uma forma específica de se fazer algo, um plano, uma tática. Se você pretende seriamente perder peso você precisa de um plano. Dietas são estratégias que existem para serem inseridas em seu plano de forma a manter seus esforços para emagrecer organizados. É essa organização que faz com que você obtenha resultados!

Quanto mais coerentemente estruturada a dieta, mais probabilidade de sucesso você tem. Nada de loucuras de tirar grupos inteiros de alimento ou de só comer determinada coisa. As dietas estruturadas com coerência são “coincidentemente” as mais famosas e e são mais famosas por já terem dado certo para um grande número de pessoas.

Posso citar a dieta dos pontos, os vigilantes do peso, a dieta do tipo sanguíneo, a dieta do DNA, mas você pode criar sua própria dieta, simplesmente organizando seu cardápio e atividades com coerência e seguindo seu plano com disciplina.

Você não precisa necessariamente seguir uma dieta específica para perder peso. As dietas organizadas existem para ajudar aqueles que não querem ou não sabem como organizar uma dieta sozinhos, mas se você tem disponibilidade para isso, sinta-se à vontade de estudar mais sobre nutrição e sobre como seu corpo funciona e mãos à obra! Material não falta, a internet é um banco de dados repleto de informações úteis em que você pode se basear para compor um plano estruturado.

O raciocínio básico nós já abordamos em inúmeros artigos anteriores como o artigo Como montar um cardápio para emagrecer e o Quanto tempo leva para emagrecer?

Nesses dois artigos falo sobre como estimar quantas calorias você precisa por dia, como calcular o ritmo do seu emagrecimento (quantos Kg você emagrecerá em tanto tempo) e como montar um cardápio.

Mas se você prefere seguir uma dieta já programada, procure algo que seja sólido e já estabelecido. Esqueça novidades. Essas dietas que aparecem da noite pro dia são tentativas desesperadas de seus autores de ganharem seus 15 minutos de fama e eles fazem isso alegando terem descoberto algo novo que ninguém antes sabia. Isso é balela! Isso não significa que livros novos não possam ser úteis! Use seu tutano para verificar se a dieta proposta é apenas uma estruturação planejada do que o leitor deve fazer (o que é bom) ou se o autor alega ter descoberto algo revolucionário e supostamente milagroso (o que é mentira!).

É possível perder peso rápido ou devagar, tudo depende de como o programa de emagrecimento é organizado e estruturado. Meu colega Christian Bauer, autor do livro Como Perder Meio Kg por Dia ensina um plano estruturado e intenso que realmente resulta nos resultados prometidos se seguido com disciplina.

Se você não tem tempo ou disposição para seguir um plano intenso de emagrecimento ou não tem tempo para fazer exercícios, estando disposto a perder peso mais devagar, dietas planejadas como a dieta dos pontos ou vigilantes do peso ajudam e muito a controlar o que você come, sendo que você pode comer praticamente de tudo, apenas deve controlar as porções e evitar os vilões mais”sérios”. Não sei como é no Brasil, mas aqui nos EUA, praticamente todos os restaurantes possuem um cardápio especial (ou anotações no cardápio principal) com os dados sobre pontos na dieta dos pontos e vigilantes do peso, além de indicar quantas calorias tem em cada prato, o que ajuda na condução desse tipo de dieta.

A dieta do tipo sanguíneo e dieta do DNA podem ser associadas a dietas que consideram “pontos” para os alimentos e ambas dietas contam com histórias de sucesso de inúmeras pessoas ao redor do mundo que confirmam as pesquisas que embasam essas dietas, as quais argumentam que o perfil biológico e genético da pessoa influencia o que ela pode comer e se alimentar “contra” o perfil genético resulta em obesidade e problemas de saúde.

A dieta perfeita para você é aquela que se adapta ao seu corpo, suas preferências, sua rotina e lhe dá as ferramentas necessárias para que você se mantenha na linha. Lembre-se: não é a dieta em si que “faz” você emagrecer, é o efeito que o controle na alimentação tem em seu corpo. A dieta é uma estratégia apenas. É déficit de calorias, sustentado ao longo do tempo, que resulta em perda de peso. A dieta existe para tornar esse processo mais simples através da estruturação de como você deve comer.

O X da questão é que qualquer que seja a dieta que você escolha, ela deve se adaptar ao seu perfil e preferências pessoais, contando com seu ritmo de vida e rotina e além disso, é a sua disciplina que resultará no sucesso, não a dieta em si. A dieta não faz milagre nenhum, quem faz milagre é você ao seguir a dieta com disciplina!