Compartilhe!

Eu não conheço muitas pessoas que possam dizer verdadeiramente que estão no controle de suas vidas. Muitas dizem apenas da boca pra fora, mesmo que realmente acreditem no que estão dizendo, quando elas estão, na realidade, completamente cegas para as forças que controlam suas vidas.

Isso é muito sério e central ao nosso argumento aqui neste site. Definição de metas e planejamento requerem autoconfiança e controle. Se você não está na direção, seus planos acabam se dissolvendo no pano de fundo de sua vida. Pegar um sonho, transformá-lo em projeto estruturado, e então proceder para tomar atitudes direcionadas e consistentes com uma frequência organizada até que ele se torne realidade exige poder, liderança, e foco. Você não consegue fazer isso se dá seu poder aos outros, se você permite com que outras pessoas, o governo, a economia, ou as circunstâncias controlem sua vida.

É interessante que muitas pessoas não percebem de quanto poder pessoal elas abrem mão. Um exemplo rápido: você sabe quando está tiririca com alguém e então desperdiça seu tempo mental e energia ruminando coisas sobre o ocorrido ou a pessoa em sua cabeça? Você está dando poder à ela! Você está desperdiçando tempo e espaço mental – você poderia estar pensando em qualquer outra coisa mais construtiva ao invés de pensar mal da outra pessoa (por pior que ela seja!). Quando você faz isso, você está escolhendo conscientemente se concentrar em problemas e em coisas que você não gosta no mundo ou nos outros ao invés de se focar em suas próprias metas e questões. Mas esse é só um exemplo comum. Você abre mão do seu poder pessoal sempre que pede ou segue conselhos, quando deixa os outros escolherem por você, quando se recusa a tomar decisões, quando se deixa influenciar pelos outros, quando você tenta ser normal, quando você trai sua autenticidade fazendo coisas que não quer fazer só para agradar alguém com quem você nem se importa.

Nós compartilhamos o mundo com outras pessoas, é claro. Nós não podemos só fazer o que queremos, e em algumas situações precisamos nos adaptar, desapegar, e até mesmo fazer coisas que não queremos ou não temos vontade. Tudo bem, desde que façamos com integridade. O problema é quando sacrificamos nossa própria vontade porque nos sentimos impotentes perante o controle que outras pessoas exercem sobre nós.

Você já lidou com uma pessoa extremamente manipuladora? Daquele tipo que você simplesmente não sabe como lidar, como dizer não? Essa é uma situação extrema, quando você dá o seu poder conscientemente porque a outra pessoa é muito persuasiva e praticamente “tirou o poder de você à força”. Você se sente mal, fica com raiva da pessoa, mas se sente incapaz de lutar contra ela e defender seu ponto de vista, suas necessidades, suas preferências. O que nós nem sempre nos damos conta é de que essa mesma situação pode ocorrer em diversos níveis, com pessoas menos persuasivas ou cujos esforços manipuladores são bem sorrateiros e sutis.

Estar no controle da sua vida exige uma boa dose de assertividade, a habilidade de comunicar confidentemente suas preferências e necessidades, e se recusar a participar do joguinho de outras pessoas contra sua vontade. Antes disso, todavia, deve vir um profundo senso de identidade. Se você não sabe quem você é, nem para onde está indo, é fácil se deixar manipular pelos outros. Há sempre alguém que parece saber mais do que você. Se você seguir seus conselhos, você está abrindo mão do seu próprio poder, da sua autonomia pessoa, e seu direito de decidir por si mesmo sem influências. Tudo isso sem qualquer garantia de sucesso. Pessoas que acham que estão certas e gostam de dar pitaco na vida dos outros geralmente estão erradas!

Conhecer a si mesmo estimula a integridade, a capacidade de balancear poder e influência de uma forma que permita com que você possa viver uma vida plena, com a consciência limpa, e um senso seguro de que está fazendo o que realmente quer. Você se torna autoconfiante, forte, assertivo, e focado. Você administra o mundo ao seu redor com segurança e poder. Nesse ponto, uma coisa interessante ocorre: as pessoas param de tentar manipulá-lo! Quando você irradia força de caráter, as pessoas instintivamente sabem que não podem mexer com você. O mundo é seu!



Palavras-chave: Autoconfiança, Caráter, Controle, Integridade, Poder pessoal

Compartilhe!