Compartilhe!

O psicólogo Abraham Maslow uma vez escreveu: “A história da raça humana é a história de homens e mulheres que se venderam por pouco”. A pessoa mediana se contenta com muito menos do que ele ou ela é capaz de conquistar. A verdade é que todos somos extraordinários. Você veio a este mundo com mais talentos e habilidades do que você é capaz de usar. Você não conseguiria extinguir seu potencial nem se vivesse 100 vezes.

Seu cérebro tem 20 bilhões de celulas, cada uma delas conectada a outras 20 mil células. As combinações e permutações de ideias, pensamentos e insights que você pode gerar são equivalentes a um número seguido por oito páginas de zeros. De acordo com o expert em cérebro Tony Buzan, esse número é maior que todas as moléculas conhecidas no universo.

Em outras palavras, o que quer que você tenha conquistado em sua vida até agora é apenas uma pequena fração do que você é verdadeiramente capaz de conquistar. O desafio é que você vem a este mundo sem manual de instruções. Como resultado, você precisa descobrir tudo sozinho. A maioria das pessoas jamais consegue. Elas passam pela vida fazendo o melhor que podem, mas nunca conseguem atingir um nível muito alto de fazer, ter e ser tudo que é possível para elas.

A chave para o sucesso

Eu comecei a vida com poucas vantagens. Meu pai nem sempre tinha emprego e minha família parecia nunca ter dinheiro. Eu comecei a trabalhar e a pagar por minhas próprias roupas quando tinha dez anos de idade, fazendo serviços na vizinhança. Quando eu já tinha idade suficiente, eu consegui um emprego lavando louça nos fundos de um pequeno hotel. Minha grande promoção, naquele tempo, foi para lavar potes e panelas.

Eu saí da escola sem me formar e tive trabalhos braçais por vários anos. Eu trabalhei em uma serraria empilhando lenha e na floresta serrando árvores com um pequeno serrote. Eu cavei poços e fossos. Eu trabalhei em fábricas e em construções. Por um tempo, eu fui ajudante de cozinha em um navio cargueiro norueguês no Atlântico Norte. Eu ganhava a vida com suor.

Quando não consegui mais encontrar trabalho braçal, consegui um emprego como vendedor comissionado, que ia de porta em porta e escritório em escritório. Por um bom tempo, eu estive a uma venda de ser um sem teto. Não era uma vida muito legal.

Então, um dia, eu passei a me fazer a seguinte pergunta: “Por que algumas pessoas são mais bem sucedidas que outras?”, ou, mas especificamente, “Por que alguns vendedores são mais bem sucedidos que outros?”.

Com essa pergunta, eu fiz algo que mudou minha vida e iniciou a transformação de um hábito que teve um efeito profundo em meu futuro. Eu perguntei ao vendedor mais bem sucedido da minha empresa o que ele fazia que era diferente do que eu fazia. Ele me contou. E eu fiz o que ele me disse. E minhas vendas aumentaram.

Eu logo desenvolvi o hábito de perguntar a todo mundo, de todas as maneiras, todas as perguntas necessárias para que eu pudesse seguir adiante mais rapidamente. Comecei a ler livros sobre vendas e a pôr em ação o que eu tinha aprendido. Ouvia a programas de rádio enquanto caminhava e, eventualmente, enquanto dirigia. Eu ia a todos os seminários sobre vendas que conseguia. Eu continuava pedindo conselhos a outros vendedores de sucesso. E eu adquiri o hábito de pôr imediatamente em ação qualquer conselho ou boa ideia que recebia ou aprendia.

Não surpreendentemente, minhas vendas aumentaram continuamente e, eventualmente, eu superei todos em minha empresa. Logo, eles me fizerem gerente de vendas e me pediram para ensinar a outras pessoas o que eu estava fazendo que me tornou tão bem sucedido.

Em pouco tempo, eu estava recrutando pessoas em classificados de jornais, ensinando-lhes os métodos e as técnicas de vendas que eu tinha aprendido e os enviava para testar os meus ensinamentos. Na mesma hora, eles estavam vendendo e seguindo adiante e prosperando em suas vidas. Muitos daqueles vendedores hoje são milionários.

A Lei da Causa e do Efeito

O que eu aprendi com essa experiência foi a grande Lei da Causa e do Efeito. Esse é o princípio fundamental da filosofia ocidental e do pensamento moderno. Ela diz que para toda causa, há um efeito.

Tudo acontece por um motivo. Nada acontece por acidente. Essa lei diz que, mesmo que você não saiba o porquê de algo acontecer, ainda há uma razão que o explica. Aqui vai um dos princípios mais importantes do sucesso: “Se você faz o que outras pessoas bem sucedidas fazem, você vai, eventualmente, atingir o mesmo resultado que elas; e se não fizer, não vai atingir”.

Quando você faz coisas que outras pessoas bem sucedidas fazem repetidamente, você vai, eventualmente, atingir os mesmos resultados. Não é uma questão de sorte ou oportunidade ou acidente. É uma questão de lei.

Essa foi uma ideia extraordinária para mim. Até hoje eu me impressiono com a imensidão e o poder desse princípio simples. Se você quer ser feliz, saudável, próspero, popular, otimista e confiante, apenas descubra como as pessoas que desfrutam desses benefícios agem e, assim, faça as mesmas coisas que elas. Pense os mesmos pensamentos. Sinta os mesmos sentimentos. Tome as mesmas atitudes. E, tão certo como dois e dois são quatro, você vai, eventualmente, atingir os mesmos resultados que elas.


Compartilhe!