“O maior segredo da vida é que não há um grande segredo. Qualquer que seja seu objetivo, você pode alcançá-lo se estiver disposto a se esforçar.” – Oprah Winfrey

Esse artigo é a 4º parte da série sobre auto-disciplina. Se você não leu as partes anteriores verifique os links no final desse artigo.

Definição de esforço

Minha definição de esforço é aquilo que o desafia. E por que o desafio é importante? Por que não fazer simplesmente o que é mais fácil? A maioria das pessoas escolhe o que é mais fácil para evitar o esforço – e é exatamente por isso que você deve fazer o oposto. As oportunidades superficiais da vida serão atacadas por inúmeras pessoas que buscam o que é fácil. Os desafios maiores geralmente têm menos competição e muito mais oportunidades.

Há uma mina de ouro na África, a 3 km de profundidade. O custo de construção foi de 10 milhões de dólares, mas é uma das minas mais lucrativas de todos os tempos. Esses mineradores encararam o desafio problemático com muito esforço, mas está valendo a pena. Outros empreendedores tiveram a mesma chance no passado, mas desistiram da mina pois o custo e o esforço seria muito grande, preferindo minas mais fáceis, porém menos lucrativas.

Eu me lembro que quando estava desenvolvendo o jogo para PC Dweep, em 1999, eu passei quatro meses trabalhando sem parar criando um documento que tinha apenas cinco páginas. Era um jogo de lógica e acertar no design foi extremamente desafiador. Quando o design estava pronto, todo o resto levou apenas mais dois meses – programação, arte, música, efeitos sonoros, escrever as regras e lançar o jogo.

Eu passei todo esse tempo trabalhando intencionalmente no design porque, na época, achava que era nesse quesito que eu conseguiria atingir a competitividade de que precisava. Eu sabia que não poderia competir na base dos atributos técnicos do jogo. Antes de começá-lo, eu investiguei a concorrência e descobri vários jogos que eu considerava fáceis demais. Boa parte do mercado estava repleta de clones dos jogos mais antigos, o tipo de coisa que é mais fácil de fazer. E a maioria dos meus jogos antigos também tinha um design pobre, em sua maioria jogos “aponte-e-atire” padrões.

Foi muito, muito mais difícil desenhar um jogo original e único. Mas valeu muito a pena. Dweep ganhou o prêmio Shareware Industry em 2000 e uma versão melhorada (Dweep Gold) ganhou o mesmo prêmio no ano seguinte. Como resultado do sucesso desse jogo, eu fui entrevistado por um repórter do The New York Times e minha entrevista, juntamente com uma bela foto, apareceu na edição de 13 de junho de 2001, na seção empresarial. Lançado pela primeira vez em 1° de junho de 1999, Dweep está completando 12 anos de vendas. Ele não pode competir com as tecnologias modernas. Ele já não podia quando foi lançado pela primeira vez. Mas seu design ainda pode competir bem com os melhores de sua área. Eu descobri que há muitos jogadores que preferem um jogo bem desenhado do que algo meia boca que apresente tecnologia de ponta. O sucesso duradouro desse jogo ensina que o esforço compensa.

O Dweep nunca teria sobrevivido por tanto tempo se eu tivesse escolhido o caminho mais fácil durante o processo de design. Eu escavei em busca do ouro por 3 km, então foi muito mais difícil para os outros desbancar o jogo de sua posição. Para isso, eles teriam que cavar mais fundo que eu e pouquíssimas pessoas estão dispostas a fazer isso porque criar designs criativos para jogos é absurdamente difícil. Todo mundo diz que tem uma ideia legal para um jogo, mas para transformar essa ideia em algo que funcione e seja divertido e inovador é preciso esforço. Quando eu olho para outros jogos que têm um sucesso de mais de cinco anos, eu sempre vejo a disposição de um esforço que outras pessoas não estão dispostas a encarar. E isso que, hoje em dia, o mercado está ainda mais superlotado com clones bobos do que quando eu comecei.

Grandes desafios geralmente estão ligados a grandes resultados. É claro que você pode ter sorte vez ou outra e encontrar um caminho fácil para o sucesso. Mas será que você vai conseguir manter esse sucesso ou será uma onda passageira? Você conseguirá repeti-lo? Quando outras pessoas descobrirem como você conseguiu, será que você vai ter que lutar contra um excesso de competição?

Quando você se disciplina a fazer o que é mais difícil, você tem acesso a um reino de resultados que são negados a todas as outras pessoas. A disposição para fazer o que é difícil é como ter a chave de uma sala do tesouro particular.

O legal do esforço é que ele é universal. Não importa a sua área de atuação – o esforço pode ser usado para conquistar quaisquer objetivos de longo prazo.

Estou usando a mesma filosofia para construir esse negócio de desenvolvimento pessoal. Eu faço muitas coisas difíceis. Eu tento fazer coisas que outras pessoas não fazem e deixo passar os caminhos fáceis. Eu me esforço para explorar os assuntos ao máximo e buscar pelo ouro. Eu leio e pesquiso muito. Eu escrevo longos artigos e divulgo minhas melhores ideias gratuitamente, então sou constantemente obrigado a melhorar o meu melhor. Eu lancei esse negócio em outubro de 2005 e tenho trabalhado nele em tempo integral, sem nenhum pagamento.

Enquanto isso, eu tenho feito um curso de oratória. Faço parte de dois clubes diferentes e vou a 6, 7 reuniões por mês. Dei diversas palestras, a maioria delas de graça. Participei de muitos concursos. Se eu tivesse dedicado todo esse tempo ao meu negócio de jogos, eu teria muito dinheiro agora. Exige muito esforço, e eu provavelmente precisarei treinar por mais um ano até me tornar profissional. Mas estou disposto a pagar o preço, seja ele qual for. Não vou tomar o caminho mais fácil para uma posição mediana de onde eu possa cair mais uma vez. Não vou subir em um palco e falar uma meia dúzia de palavras de autoajuda que vão me garantir alguns aplausos e um cheque, mas que não realmente ajudem ninguém. Se levar anos, levará anos.

Estou usando o mesmo método para escrever meu livro. Exige muito esforço. Mas eu quero que esse seja um tipo de livro que as pessoas ainda lerão daqui a dez anos. Escrever um livro assim é pelo menos dez vezes mais difícil do que escrever esses tipos de livro que eu vejo dominarem a seção de psicologia das livrarias. Mas a maioria desses livros não estará mais nas prateleiras daqui a um ano e poucas pessoas se lembrarão deles.

O esforço compensa. Quando alguém lhe disser o contrário, esteja ciente de que o mercado prega peças em lançamentos “fáceis e rápidos”. Quanto maior a sua capacidade de esforço, mais recompensas você terá. Quanto mais fundo você cavar, mais tesouros você provavelmente vai encontrar.

Ser saudável requer esforço. Manter um relacionamento estável bem sucedido requer esforço. Ter filhos requer esforço. Ser organizado requer esforço. Ter objetivos, traçar planos para atingi-los e se manter na linha requer esforço. Até mesmo ser feliz requer esforço (a verdadeira felicidade que vem da boa autoestima, não a que vem da negação e do escapismo).

O esforço anda de mãos dadas com a aceitação. Uma coisa que você precisa aceitar são as áreas da sua vida em que você não vai sucumbir a nada menor que o esforço. Talvez você ainda não tenha tido a sorte de ter um relacionamento satisfatório. Talvez a única forma de isso acontecer seja você aceitar que terá que fazer as coisas que tem evitado. Talvez você queira perder peso. Talvez seja hora de aceitar que o caminho para o seu objetivo requer uma dieta disciplinada e exercícios físicos (ambos esforços). Talvez você queira aumentar a sua renda. Talvez você tenha que aceitar que a única maneira de isso acontecer será através do esforço.

Sua vida atingirá um patamar completamente novo quando você parar de evitar e ter medo do esforço e simplesmente se render a ele. Faça dele seu aliado, não seu inimigo. É uma ferramenta potente para ter ao seu lado.

Partes deste artigo:

– Parte 1 – Introdução

– Parte 2 – Aceitação

– Parte 3 – Força de Vontade

– Parte 4 – Você está aqui!

– Parte 5 – Diligência

– Parte 6 – Persistência