Clique aqui para ler a 1º parte deste artigo.

Clique aqui para ler a 2º parte deste artigo.

Na 2º parte deste artigo, falamos sobre a previsibilidade da vida. Ao contrário do que muitos pensam, é, sim, muito fácil prever o futuro, pois ele geralmente é o resultado de uma equação exata de suas decisões e movimentos no presente.

As pessoas acham que é difícil planejar o futuro porque elas não sabem exatamente o que querem, ou não conseguem se decidir. Elas ficam pendendo entre uma oportunidade aqui, outra ali. Essas oportunidades são geralmente vistas como os “eventos inesperados” que a maioria das pessoas fica esperando e que muitas vezes é razão para não planejar.

Se você observar pessoas e empresas bem sucedidas, você verá que freqüentemente elas ignoram as oportunidades que passam por eles. Por quê? Porque uma oportunidade somente é válida quando está relacionada ao caminho que já foi previamente definido. Se a oportunidade não carrega a promessa de levá-los mais perto do alcance de suas metas, então é pura perda de tempo.

Agora, você só pode identificar uma oportunidade quando você sabe exatamente o que você quer! “Se você não sabe para onde está indo, qualquer caminho serve”, diz o ditado. Se você não tem um destino certeiro, a vida pode simplesmente ficar jogando-o pra lá e cá, ou pior: você pode ficar entalado no exato lugar em que você está hoje para o resto da vida.

Para conseguir resultados, você precisa manter um foco concentrado em uma só direção. Você precisa saber exatamente e detalhadamente aonde você quer chegar e seguir em linha reta até lá. Você precisa manter a postura mental de que nenhum obstáculo, nenhum evento inesperado ou oportunidade não anunciada terá o poder de desviá-lo do seu caminho.

Manter tal foco concentrado só é possível quando você tem absoluta certeza do que você quer conquistar e quando você consegue ver o quadro completo da sua situação e do caminho a seguir. Se você não consegue ver o campo de batalha, você pode ficar confuso pelas oportunidades e outras variáveis que poderão aparecer no caminho. Se você não sabe exatamente o que você quer, você pode se perder tentando conseguir muitas coisas ao mesmo tempo ou tentando vários caminhos para conseguir uma recompensa (dinheiro, felicidade, sucesso) e não uma meta em si.

Você já viu um atleta se preparar para um desafio? Parece que não há mais nada no mundo, somente ele e a meta, não?! Ele sabe que há obstáculos no caminho, mas ele se prepara para enfrentá-los. Ele sabe que corre o risco de sofrer acidentes, mas ele não tem medo. Ele sabe que outros competidores podem ser mais fortes que ele, mas ele só se concentra em si mesmo e dá o melhor de si.

É assim que pessoas e empresas bem sucedidas funcionam. Elas escolhem uma meta e seguem uma linha reta até alcançá-la. Elas não ficam olhando em volta pra ver se não estão perdendo nenhuma oportunidade que pareça ser mais interessante. Isso é, na verdade, um grande problema! Pessoas que não estão bem certas do que querem não conseguem se concentrar em seu caminho, pois elas vivem na constante agonia de que podem estar perdendo “algo melhor” enquanto elas estão ocupadas tentando alcançar alguma outra coisa.

Dinheiro, saúde, felicidade e sucesso. Isso é o que todo mundo quer, certo? De um jeito ou de outro, as pessoas definem metas para suprir essas necessidades. O problema é quando essas necessidades são as metas!

Se em determinado momento de sua vida você está desesperado por dinheiro, você tentará de todas as formas encontrar “oportunidades” com a promessa de trazê-lo. Você não será capaz de se concentrar e se focar em nenhuma meta, pois sua atenção está na recompensa, você estará tentando constantemente encontrar alguma outra oportunidade que lhe dê mais dinheiro, mais rápido do que a oportunidade atual.

O mesmo acontece com sucesso e felicidade. O caso da pessoa que busca incessantemente “a pessoa certa” é clássico. Quando o foco está na recompensa, a concretização da meta torna-se quase impossível. A razão é fácil de entender. Para se atingir uma meta, qualquer meta, você deve seguir um caminho certeiro, em linha reta. Se você não está concentrado na meta em si, se você apenas selecionou uma meta aleatória porque parecia uma boa oportunidade para que você conseguisse a recompensa que deseja, você será distraído ao longo do caminho por outras oportunidades que parecem ser melhores que a que você está tentando no momento. Dificilmente você conseguirá manter-se em linha reta. O mais provável é que fique tentando uma oportunidade aqui outra ali na esperança de conseguir sua recompensa o mais rápido possível. A ironia é que, dessa forma, mudando de caminho constantemente, você jamais concretizará meta alguma, não conseguindo, no final das contas, o que deseja.

Não deixe de registrar sua opinião e/ou perguntas na seção de comentários abaixo!



Palavras-chave: como não se dispersar, dispersividade, focar-se, Foco, planejar a vida, Projeto de Vida