Planejar é tão trabalhoso. E é difícil manter o planejamento atualizado. Então por que fazê-lo?

O melhor conselho que posso dar aqui é: tente de ambas as formas e veja você mesmo. Apesar de que o melhor seria fazer isso por um período razoável de tempo, como 90 dias, você pode fazer um experimento simples em apenas dois dias. Em um dia, não crie um planejamento de seu dia e veja o que acontece – viva e trabalhe como você faria normalmente. Se você quiser, pode até usar o seu dia de ontem como essa primeira parte do experimento. Mas na noite anterior ao segundo dia, separe cerca de 30 minutos para definir objetivos claros para o seu próximo dia (três objetivos interessantes é um bom número). E planeje os detalhes desses objetivos para criar uma lista de afazeres. Daí, faça uma agenda do seu dia – não apenas de seu dia de trabalho, mas de seu dia inteiro, de quando você acorda até a hora que você for pra cama. Busque um dia desafiador, mas algo que você ache que você pode fazer; force-se um pouco, mas o mantenha atingível. Pense no que você consideraria a melhor utilidade para aquele dia. E faça esse planejamento sozinho, em silêncio e sem distrações. E então, viva aquele dia de acordo com o seu planejamento escrito dando seu melhor.

Após viver os dias um e dois, você decide de qual você gostou mais. Você pode fazer anotações com relação ao que você vivenciou ao final de cada dia ou pode simplesmente se basear no que você sente, talvez dê uma nota para cada dia em uma escala de um a dez. Pense em onde você vai estar daqui a um ano se viver 365 dias um versus 365 dias dois. Perceba que não existe uma resposta prévia certa ou errada aqui. As escolhas dependem de seus valores pessoais.

O que você provavelmente vai vivenciar no dia dois é que as coisas não acontecem bem de acordo com o planejamento. Isso é comum. Mas mesmo que não tenha sido perfeitamente de acordo com o planejamento, como ele foi em comparação ao dia um? Os resultados foram melhores ou piores? E valeram a pena aqueles mais ou menos 30 minutos extras que você gastou para criar o planejamento?
Agora, se você não quiser passar o dia todo fazendo isso, vou lhe dar uma versão mais curta. Separe dois blocos de duas horas do seu dia hoje. Não importa quando, mas seria melhor se fossem horários em que seu nível de energia está mais ou menos igual e o número de interrupções é aproximadamente o mesmo. Se você não conseguir quatro horas equivalentes no mesmo dia, então use o mesmo horário em dias separados. No primeiro bloco de duas horas, simplesmente faça o que você faria normalmente naquele horário. Isso é você quem controla. Na verdade, se você quiser considerar as últimas duas horas que você acabou de vivenciar, provavelmente não tem problema. Mas para o próximo bloco de duas horas, gaste 15 minutos fazendo uma lista de afazeres detalhada de tudo o que você quer fazer nesse bloco e então planeje os próximos 105 minutos em pequenos blocos de 15 minutos. Daí, siga adiante com seu planejamento. Veja de qual bloco você gosta mais.

Sim, é difícil manter planejamentos atualizados, mas o planejamento em si não é tão importante quando o hábito de planejar. É a ideia de usar uma visão do futuro para aguçar as decisões do presente momento a verdadeira chave do planejamento. A vantagem do planejamento escrito é que ele permite que você refresque instantaneamente aquela visão do futuro a qualquer momento ao simplesmente lê-lo.

Eu nunca criei planejamentos e nunca tive problemas em conquistar meus objetivos na maior parte do tempo. Planejar parece um esforço desnecessário. Então por que se preocupar?

Se você não tem nenhum objetivo realmente grandioso, você não precisa de um planejamento. Mas nesse caso, você provavelmente está buscando objetivos pequenos demais. Por exemplo, se você tem um emprego e tem o objetivo de aumentar sua renda em 10% este ano e você basicamente espera que isso aconteça se você simplesmente continuar trabalhando como você sempre trabalhou, então por que você precisaria de um planejamento escrito detalhado? Não precisaria. Mas esse é um objetivo um tanto fraco, não?

Agora, e se você almejar o objetivo ambicioso de aumentar sua renda em 100% este ano? E você vê que isso é teoricamente impossível de acontecer passivamente em seu emprego atual. Nesse caso, você vai ter que remover as teias de aranha do seu velho cérebro e pô-lo para pensar. Essa é uma situação em que você precisa pensar em onde você quer estar daqui a um ano para saber o que você precisa fazer nos próximos 30 ou 90 dias. Provavelmente, o primeiro passo a ser tomado não é nada claro. A probabilidade de que você conquiste esse objetivo é grande, mas o caminho para chegar lá não é tão óbvio assim. Esse objetivo vai requerer que você seja proativo e consistente em suas ações, você não pode se deixar levar passivamente pelo caminho que leva a um objetivo ambicioso como esse.

Agora, imagine o cenário acima… E se após 15 horas de trabalho, você conseguisse pôr no papel um plano passo a passo que mostrasse a você exatamente o que você precisa fazer para aumentar sua renda em 100% durante este ano? Ele diz a você claramente o que você precisa fazer essa semana para começar a jornada. E o plano faz sentido para você – não vai ser fácil, mas é bem claro que, se você segui-lo, você provavelmente vai conquistar seu objetivo. Aquelas 15 horas teriam sido um investimento que valeu a pena?

Por outro lado, o que provavelmente aconteceria se você tentasse aumentar sua renda em 100% sem um planejamento para chegar lá, mas, mesmo assim, tentar tomar as melhores decisões que você conseguir? Você provavelmente ficaria muito mais hesitante e incerto na sua tomada de decisão e isso provavelmente o levaria a procrastinar. Será que você deve tentar uma promoção em sua empresa? Procurar um emprego novo? Pedir a conta e começar seu próprio negócio em período integral? Manter seu emprego e começar um negócio de meio período? Tentar fazer consultoria por fora? Você nunca vai se sentir confiante o suficiente com relação a nenhuma dessas escolhas até e ao menos que você faça uma visualização mental clara de aonde esse caminho vai levá-lo.

Pensamentos confusos levam à hesitação quando é hora de agir. Pensamentos claros fazem com que agir com ousadia e consistência seja mais fácil. E objetivos realmente grandiosos geralmente requerem atitudes ousadas e consistentes.

Então, se você acha que não precisa mesmo planejar, é provável que você não esteja almejando objetivos muito desafiadores e provavelmente não está se esforçando muito. E se é assim que você quer viver, não tem problema algum, mas então por que você está lendo este artigo? Por que não tentar algo um pouco mais ambicioso? Defina um objetivo de dobrar sua renda em um ano, ou escrever seu próprio livro e publicá-lo, ou passar um mês em um país para onde você nunca foi, parar de fumar ou perder 25 quilos… O que quer que seja que o inspire de verdade.

Uma coisa legal é que, para muito objetivos, já há planejamentos previamente preparados que o ajudarão a chegar lá. Por exemplo, se você quer correr uma maratona, existem planos de treinamento de seis meses que você pode seguir e que, se você simplesmente fizer todos os dias, vão aumentar sua resistência gradualmente. Você vai conseguir, no mínimo, terminar a prova de 42km no dia da corrida. Isso não significa que planos pré-planejados sejam mais fáceis de seguir do que aqueles que você cria do zero, mas usar os planejamentos de outras pessoas pode definitivamente poupar tempo.

Eu tentei criar planejamentos escritos uma vez, mas meus planos nunca deram certo. Então eu meio que desisti de todo esse conceito. Será que eu que fiz tudo errado?

Você não fez tudo errado. Planejar é muito, muito difícil de se fazer bem. É uma habilidade como qualquer outra que exige paciência e prática para ser aprendida. Se você se sentar e criar um planejamento e ele não funcionar, não use esse revés como razão para criticar o planejamento em si. Considere, ao invés disso, que você simplesmente tem que continuar trabalhando na sua habilidade de planejar e/ou executar. Conseguir definir um objetivo ambicioso, criar um plano para conquistá-lo e daí seguir esse plano até a vitória é uma habilidade que você pode levar a vida inteira para dominar.



Palavras-chave: Administração do Tempo, como planejar, Planejamento, Planejar, Projeto de Vida