Compartilhe!

O planejamento pessoal é a chave para a auto-realização e para o sucesso pessoal – incluindo a motivação e o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

Planejar a vida não significa adotar uma postura radical e inflexível, como muitos pensam. Há certo “medo” generalizado do planejamento, pois “e se as coisas não derem certo?”; “e se acontecer alguma coisa que me impeça de concluir o que planejei?”; “se tenho que mudar meus planos é porque as coisas não deram certo como eu queria.” Necessidade de mudança geralmente é associada ao fracasso. Essa mentalidade (muito comum entre os brasileiros, que não possuem o hábito de planejar) só aumenta a quantidade de pessoas que passam pela vida sem realizar seus sonhos, ou ainda, sem realizar nada de concreto.

Essa é a conseqüência da falta de planejamento – uma vida de obrigações, sem realizações. Por vezes, a sorte pode levar um ou outro a conquistar o sucesso profissional, financeiro ou pessoal. Mas depender da sorte é arriscado. Na inércia da vida, podemos acabar no topo de uma colina ou no fundo de um vale. Para quem não quer nada ou não sabe o que quer, permanecer na inércia pode até ser benéfico – quem sabe a vida não o leva para o alto? Mas e aqueles que sabem o que querem, que possuem sonhos e objetivos? Deixar a vida levar certamente não é a melhor opção. Realizações exigem iniciativa. Iniciativa exige determinação. E determinação sem planejamento resulta em desperdício de esforços – estar determinado a realizar coisas que no futuro se mostram inúteis só colabora para o aumento da frustração pessoal.

Você realiza o que quer ou ainda se perde em meio à desorganização, falta de foco, falta de tempo…?

Grande parte das perdas de oportunidade, das não realizações e dos fracassos se dá por falta de planejamento. É muito comum ouvir as pessoas dizerem que sonham fazer isso ou aquilo, que “um dia” pretendem realizar algo, mas não se vislumbra nada além da ilusão do sonho.

Uma vida de sucessos não se baseia em sonhos, mas em metas reais e planejamentos objetivos. Da mesma forma, aumentar a eficiência pessoal através de técnicas de administração do tempo, isoladas de um projeto de vida, é ineficaz. É com base nesse conceito que foi desenvolvida a técnica PEP (Planejamento Estratégico Pessoal) – que pode ser aplicada tanto para pequenos planejamentos quanto para um projeto de vida, incluindo diversos setores como finanças pessoais, administração do tempo, auto-organização, carreira profissional, desenvolvimento pessoal, entre outros.

O diferencial dessa teoria está na busca do autoconhecimento. A aplicação de técnicas de planejamento, administração do tempo e definição de metas só se torna inútil quando não há um bom conhecimento sobre si mesmo. De que adianta ter um carro e saber dirigir se você não sabe aonde ir, muito menos onde está?

Basicamente, tudo o que queremos fazer, ser ou ter na vida pode ser planejado. Assim como uma empresa, as pessoas também precisam saber para onde estão caminhando, precisam de um foco. No mundo de hoje, ninguém que queira ser bem-sucedido pode se dar ao luxo de deixar sua vida nas “mãos do destino” ou seguir para onde o vento soprar.

Não deixe de registrar sua opinião e/ou perguntas na seção de comentários abaixo!



Palavras-chave: como planejar, planejamento de vida, planejamento estratégico, planejar a vida, planejar incertezas, planejar metas, planejar objetivos

Compartilhe!