Por que a disciplina é tão difícil?

Como vimos no vídeo anterior, a disciplina é uma qualidade essencial para alcançar o sucesso em qualquer área da vida.

Mas é inegável que muitas pessoas enfrentam dificuldades pra manter a disciplina em suas rotinas diárias. Neste vídeo, vamos explorar algumas das razões pelas quais a disciplina pode ser tão difícil e ver algumas estratégias para superar esses desafios.

No vídeo anterior eu disse que a disciplina é o Santo Graal da produtividade. Com disciplina você pode furar o céu, pode conquistar qualquer meta, pode ser um realizador serial, conquistando objetivo atrás de objetivo e construindo uma vida espetacular.

Mas por mais que a gente fale, fale, fale de disciplina, as pessoas continuam indisciplinadas.

O que que acontece?

Por que que a disciplina é tão difícil?

Por vários motivos. O primeiro é que ela requer um certo domínio sobre as emoções. Pra ter disciplina você precisa ser capaz de literalmente pisar nas próprias emoções. A desmotivação, por exemplo, é um estado emocional, ou pelo menos resultado de estados emocionais.

Se deixar levar por vontades de momento é o que mata a disciplina. E essas vontades são potencializadas ou mesmo originadas por estados emocionais. O tédio é um estado emocional, a irritação com uma atividade difícil, por exemplo, é um estado emocional. A frustração, quando as coisas não estão saindo como esperado, quando você não tá entendendo direito o que que tá acontecendo ali, isso também é um estado emocional. Então, a maioria dos fatores que fazem você perder o fluxo da disciplina, você vai indo, vai indo, tá tudo bem, você tá sendo produtivo, às vezes dia após dia, tá conseguindo dar continuidade, de repente essa corrente se quebra. O motivo geralmente é emocional. Desenvolver a capacidade de acalmar aquele estado emocional e não deixar essa corrente se quebrar é muito importante.

O segundo motivo pelo qual a disciplina é tão difícil é que para ter disciplina a pessoa precisa ter uma certa estrutura organizada na vida dela. Não é possível ter disciplina em uma vida toda bagunçada onde você não sabe nem por onde começar a fazer as coisas. A disciplina entra para ajudá-lo a manter a continuidade, a não parar, seja até você alcançar o que você tá buscando ou uma manutenção permanente, como exercícios ou alimentação saudável, por exemplo.

Agora, se você não tem uma estrutura já no lugar, isso vai ser difícil. Por exemplo, você quer manter uma alimentação saudável, mas volte e meia você não tem alimentos saudáveis em casa, você tem um monte de tentação por perto e aí você não consegue controlar aquelas emoções que te levam a querer cair naquelas tentações e comer o que você não deve. E isso é pura falta de organização. Se você sabe que você vai ter que ter uma alimentação mais regrada ou qualquer coisa que você precise fazer, a organização de como isso será viabilizado precisa andar na frente da disciplina, precisa ir pavimentando o terreno e aí a disciplina vai atrás. Se você não fizer esse trabalho de preparação, e tentar ter disciplina no meio de uma bagunça desorganizada, despreparada, a disciplina vai ser 10 vezes mais difícil.

O terceiro motivo que torna a disciplina um desafio é a falta de planejamento, que anda junto com a organização, mas não é exatamente a mesma coisa. Com um planejamento a pessoa entende onde estão as peças do quebra-cabeça do que ela tá tentando fazer e ela sabe qual o papel e importância da atividade que ela tá fazendo naquele momento. O planejamento também ajuda a amarrar as atividades no cotidiano com aquele propósito maior, aquela ideia do sonho a ser alcançado, a visão de longo prazo que está por trás dos projetos que você tenta alcançar no dia a dia.

Ainda temos a questão da natureza humana, que eu sempre digo que é cruel e implacável! A natureza humana são os nossos instintos básicos, as nossas tendências naturais que foram forjadas ao longo dos milhões de anos de evolução. Essas coisas moldam o nosso comportamento, se nào tivermos força de vontade pra superar essas tendências, que são naturais, a gente se comporta como bicho humano. Pode incluir nessas tendências coisas como a preguiça, a acomodação, que visam, do ponto de vista biológico, preservar energia. Falando em energia, a nossa vontade de comer coisas altamente calóricas, ou aspectos que nos tornam mais egocêntricos, mecanismos de defesa, até mesmo ansiedade social, mecanismos que tem o objetivo de regular a nossa exposição a possíveis danos sociais.

Enfim, todas essas coisas que hoje, na modernidade a gente discute e tenta superar, são coisas que foram moldadas naturalmente pelo processo evolutivo do corpo e da mente humana e uma coisa que é importante entender é que nem sempre essas características moldadas naturalmente são benéficas.

Dentro desse rol de tendências naturais, moldadas pela evolução da espécie, os desejos e os impulsos momentâneos são os que mais atrapalham a disciplina. Você pode ter até a vontade de manter a determinação naquele momento, aí vem um desejo momentâneo e você acaba cedendo e a disciplina vai por água abaixo. Esses desejos estão ligados lá com a questão emocional, porque esses desejos são sentidos como uma emoção ou de atração pelo que você deseja ou de repulsão pelo que você quer evitar.

SOLUÇÕES

E como superar essas tendências que afetam a disciplina, que vem naturalmente, que são produzidas pelo corpo, pela nossa mente?

Já vimos aqui algumas sugestões, mas vamos dar uma passada por algumas outras estratégias.

Tem uma filosofia da Grécia Antiga que depois foi copiada e reinventada pelos filósofos Romanos que se chama estoicismo. Ela está muito na moda hoje em dia, divulgada principalmente por gente que gosta de puxar seus limites com relação à disciplina. Eu não vou explicar aqui o que que é o estoicismo, a gente precisaria de outro vídeo pra isso, mas resumidamente, essa filosofia propõe que a pessoa não tente controlar o que tá fora do controle dela, que ela se foque no aqui e agora, com a atenção toda focada no presente e isso vai fortalecer a autodisciplina dela, ela vai conseguir sobrepairar as emoções de momento e deixar aquilo assentar e passar e não vai deixar essas emoções interferirem nos hábitos, nas tarefas. O estoicismo é a filosofia da força de vontade, digamos assim, ele ensina a pessoa a manter uma determinação e uma persistência ferrenha custe o que custar. Se você quiser saber mais sobre o estoicismo, deixe um comentário aqui, dependendo do interesse, eu faço um vídeo sobre só sobre esse assunto.

Sobre a estrutura organizada, além do que a gente já falou sobre criar as circunstâncias adequadas pra que você tenha condições de ter disciplina, uma ideia é fazer checklists. É a coisa mais simples possível, não exige nenhum conhecimento de planejamento. Ela entra junto na questão do planejamento também, mas não exige que você tenha qualquer plano mais complexo. A checklist tem algumas funções muito sérias. A primeira é que ela tira da sua mente aquele congestionamento de coisas a fazer que você não pode esquecer. Geralmente as pessoas colocam na agenda os compromissos com terceiros que elas têm, reuniões, dentista, etc. Mas as coisas diversas que elas têm que fazer, elas não escrevem em lugar nenhum e aí elas ficam, “ah, eu não posso esquecer que eu tenho que fazer isso“, “tem aquela coisa lá também que eu não posso esquecer“, “ah, ainda tenho que falar com não sei quem“. Gente, isso é uma loucura! Ter que ficar mantendo uma lista cerebral de coisas que não podemos esquecer de fazer consome muita memória RAM do cérebro. Precisamos liberar essa memória para que ela possa ser usada para outras coisas. Então só o fato de você pegar um pedaço de papel qualquer e escrever tudo aquilo já dá um alívio porque você sabe que você não vai mais esquecer, porque tá escrito. É tão bobo isso, né? É tão simples, mas muita gente não faz. Tem um livro muito bom, do médico Atul Gawande, em que ele fala do poder das listinhas checklist, aquelas listinhas de afazeres que você vai checando o que você vai fazendo.

Outra função importante da checklist é dinamizar a produtividade e isso, naturalmente, auxilia a manutenção da disciplina. Como é que ela dinamiza a produtividade? Como você tem tudo já escrito no papel, você não tem muito gap entre uma tarefa e outra. Você vai fazendo uma coisa atrás da outra. E você consegue ter uma noção também do volume de coisas a fazer, porque sem essa noção é mais fácil você dar uma procrastinada, demorar mais em certas atividades. Mas se você está olhando pra sua checklist e tem lá 10 coisas pra fazer, você já sabe que não dá pra ficar perdendo tempo, você tem que apressar mais, você quer ticar todos esses itens até o final do dia.

Sobre planejamento, tem coisa aqui no canal, tem centenas de artigos no site Guia da Vida, tem meu livro Planejamento Estratégico Pessoal, então eu não vou entrar muito no planejamento aqui. O que eu posso dizer é que o planejamento ele segura a disciplina na rédea curta. Quando a gente não tem um planejamento a gente fica meio solto, às vezes até com a checklist, as coisas ficam parecendo meio sem sentido, por que que eu to fazendo tudo isso, qual que é meu end game aqui? Essa falta de sentido é uma fonte de desmotivação e a desmotivação leva à quebra da corrente da disciplina. O planejamento coloca tudo junto, ele dá sentido, ela dá liga até praquelas atividades chatas, maçantes, você entende que aquilo ali é parte de algo maior, é uma peça de um quebra cabeças. Você tá fazendo aquilo ali no momento, tá chato, tá difícil, mas você tem a visão lá do futuro, você tá vendo onde aquilo vai dar, isso te ajuda a dar uma segurada nas emoções do momento, naquela vontade de parar, de ir fazer outra coisa.

Natureza humana. Como remediar a influência dessas tendências naturais? Isso é o aprendizado de uma vida toda. Na verdade, eu até digo que a evolução pessoal ela é um aprender a deixar de ser humano. O estoicismo ajuda muito, ajuda a colocar a mente sobre a matéria e a priorizar o uso da mente racional, do cortex pré-frontal em detrimento das áreas do cérebro mais instintivas, mais reativas, mais emocionais. É difícil, com certeza. Mas definitivamente, é possível, vemos exemplos, vemos pessoas superando essas dificuldades e tendo disciplina, nas mais diversas áreas da vida.

Eu acredito que um segredo para quem tem dificuldade nesse sentido é largar mão do hábito de dizer que não consegue, que não consegue controlar a instintividade da natureza humana, a vontade de ceder a desejos imediatos. A pessoa vem com aquele papinho, “ah, mas é muito difícil, eu não consigo“, não consegue manter a disciplina pra fazer o que quer que seja. Mas isso é bobagem, porque todos nós conseguimos controlar a natureza humana, os nossos instintos, nas mais variadas situações. Quem não consegue está internado em manicômio, não consegue viver em sociedade. Se nós somos pessoas normais, que vivemos normalmente na sociedade, é porque conseguimos domar esse instintos. A questão é que em certas situações, fazemos escolhas, escolhemos ceder. Então não tem esse negócio de “não consigo“. Ou “ah, é muito difícil“. Não, é tudo uma questão de escolha. E de novo, o estoicismo ajuda muito a superar esses momentos em que a dificuldade, a chatice, o tédio, faz você querer ceder e fazer uma escolha mais prazerosa, digamos assim, porque como ele ensina você a focar no presente e acalmar as emoções, você adquire mais poder pra persistir sem se deixar levar por oscilações momentâneas.

Então é isso aí. Porque a disciplina é tão difícil e algumas sugestões pra superar essas dificuldades. E vale a pena levar isso a sério, investir no desenvolvimento da sua capacidade de autodisciplina porque uma pessoa disciplinada pode fazer qualquer coisa, pode mudar de vida, pode realizar sonhos, pode alcançar uma meta atrás da outra e isso tem um impacto super positivo, desde autoestima e autoconfiança, como vimos no vídeo anterior até questão financeira, satisfação com a própria vida, viabilização dos mais diversos projetos e sonhos. Salvo aí coisas de ordem maior, o grande problema das pessoas é não ser capaz de produzir o suficiente, de levar ideias adiante, de realizar as coisas que elas sonham e isso tudo é questão de disciplina.

Tem um e-book que é gratuito pelo Guia da Vida de autoria do escritor Steve Pavlina que aprofunda nos diversos aspectos da disciplina, que ele chama de autodisciplina.

Autodisciplina - Steve Pavlina - DownloadEssa leitura ajuda bastante a entender toda essa complexidade da disciplina e a parte prática, como ter disciplina no dia a dia, como desenvolver essa habilidade.

Em “Os 5 Pilares da Autodisciplina”, Pavlina ensina como desenvolver esse traço através da construção de cinco pilares comportamentais: aceitação, força de vontade, esforço, diligência e persistência.

Ao compreender como esses cinco pilares trabalham juntos para nos tornar mais disciplinados, adquirimos mais suporte cognitivo e emocional para suportarmos as dificuldades que a disciplina impõe.

***ESTA É UMA TRANSCRIÇÃO ADAPTADA DO VÍDEO. PODEM HAVER ERROS GRAMATICAIS OU NÃO CORRESPONDER EXATAMENTE AO CONTEÚDO DO VÍDEO.

Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe!
Cadastre-se gratuitamente no Guia da Vida e tenha acesso a nosso melhor material sobre desenvolvimento pessoal, produtividade, saúde mental e motivação:


1 comentário em “Por que a disciplina é tão difícil?”

  1. A disciplina realmente é uma das características mais importantes para o sucesso pessoal;. Hoje, com 52 anos, eu me comparo com alguns colegas que sempre foram muito disciplinados. Eles estao muito melhor de vida do que eu e outros amigos que cresceram juntos. Um é juiz hoje e eu acompanhei toda a sua trajetória, incluindo noites sem dormir para estudar para concursos, abdicação da vida social e foco nos estudos. Enquanto isso, outros festavam e não abriam mão da vida boa. Nunca passaram nos mesmos concursos. Mas esse é só 1 exemplo… Conheço muitos casos que olhando pra trás posso ver que as priorizações disciplinadas da pessoa é que fizeram a diferença em sua vida. E se você perguntar… e são mais felizes? Eu diria que sim! Conquistar as coisas que você sempre quis na vida te faz muito feliz, ter independência financeira e não se preocupar com dinheiro te faz sim muito feliz, poder gozar dos prazeres da vida da forma como você deseja depois de ralar muito te faz muito feliz, mas pra chegar lá é preciso disciplina pra construir essa vida.

    Responder

Deixe um comentário