William Johnson

Amar a si mesmo é o ponto inicial da jornada

William Johnson
O psicólogo William Johnson defende a ideia de que qualquer esforço de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal deve começar com a autoestima. Quem não ama a si mesmo não consegue se desenvolver em nada, independentemente de técnicas, discplina e persistência. O "não gostar de si mesmo", a autorejeição, boicota os planos e coibe a expressão pessoal.
LEIA O ARTIGO

Profecias autorrealizáveis: Você pode aquilo que você acredita que pode!

William Johnson
Como psicólogo e conferencista me deparo constantemente com pessoas que vêm até mim e perguntam se podem fazer isto ou aquilo. No começo da minha carreira eu as olhava com ar de espanto, pensando: “como é que eu posso dizer sim ou não?! Não é a minha vida!” No entanto, elas esperavam de mim uma “autorização”, uma validação. Se eu respondesse que sim, então elas acreditariam que era capazes.
LEIA O ARTIGO

Transformação Pessoal

William Johnson
Pessoas bem sucedidas possuem um “perfil”. Elas podem ter um passado, personalidade e motivações muito diferentes entre si, mas compartilham certas características. O erro fundamental de quem busca incessantemente conquistar “coisas” é não compreender que na busca por nossos sonhos, “quem” nós nos tornamos é mais importante do que “o que” nós buscamos.
LEIA O ARTIGO

Tornando-se você mesmo

William Johnson
O importante não é o que você quer conquistar, mas sim tornar-se a pessoa que conquista o que você quer. Quando você se torna a pessoa que você deseja ser, o que você quer geralmente vem com a maré.
LEIA O ARTIGO

Mas o que é autoestima?

William Johnson
A autoestima é formada tanto por fatores internos como externos. Por internos, leia-se fatores como ideias e conceitos próprios, crenças, práticas, hábitos e comportamentos. Fatores externos são os ambientais como linguagem corporal, experiências de vida, criação, cultura, sociedade, entre outros.
LEIA O ARTIGO