Tornando-se você mesmo

William Johnson

Tornando-se você mesmo

Esses dias atendi Cassandra, uma jovem profissional, em meu consultório. Cassandra me mostrou uma lista cheia de metas e objetivos, assim como planos para conquistá-los. A princípio pensei que ela não precisaria da minha ajuda, já que parecia tão firme e decidida com relação ao seu futuro. Nossa conversa entretanto revelou um traço que observo com mais frequência do que gostaria, principalmente em jovens profissionais, cheios de sonhos e motivação.

A pessoa que entrou em meu consultório cheia de energia e planos não era a mesma que saía para trabalhar desmotivada num subemprego todos os dias de manhã. Ela guardava seu lado sonhador e determinado para momentos em que estava sozinha, pensando no futuro. Seu dia-a-dia era difícil demais para que ela se desse o luxo de perseguir os seus sonhos. “Ainda não posso colocar meus planos em prática” – ela dizia. “Preciso me organizar, preciso mudar de emprego, preciso guardar dinheiro, ano que vem vou ver se arranjo tempo.”

Você se identifica com Cassandra? Então preste bem atenção:

O importante não é o que você quer conquistar, mas sim tornar-se a pessoa que conquista o que você quer. Quando você se torna a pessoa que você deseja ser, o que você quer geralmente vem com a maré.

Minha resposta para Cassandra foi dura e firme: se você continuar mantendo a mesma atitude no seu dia-a-dia, daqui 10 anos você ainda terá a mesma lista de metas e objetivos sem que nada tenha sido conquistado.

Não é uma questão de “arranjar tempo”, não é uma questão de mudar de emprego. Sonhos podem ser conquistados nas condições mais difíceis e complicadas. A diferença é que eles são conquistados por pessoas que têm a atitude certa.

Concentre-se em sua mudança interior e você verá que seus problemas e obstáculos parecerão tão pequenos e insignificantes que você se surpreenderá ao re-lembrar como eles pareciam tão amedrontadores antes!

Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe!
Cadastre-se gratuitamente no Guia da Vida e tenha acesso a nosso melhor material sobre desenvolvimento pessoal, produtividade, saúde mental e motivação:


9 comentários em “Tornando-se você mesmo”

  1. Essa é contagiosa… Queridos, eu também tenho Cassandrice Crônica. E eu achava que não havia remédio. Mas há e eu não sei como usá-lo. Nesse caso, a gente pode se automedicar? O que fazer quando houver superdosagem? A gente finalmente conseguiu o que queria? Droga… Tá coçando…

    Responder
  2. O artigo é realmente interessante.Não sei se entendi bem,mas a atitude certa é confiança en si mesmo? Fé e desejo convicto do que se quer? Mobilizar força interna para a ação?Eis a questão:qual é a atitude certa?

    Responder
  3. Sinceramente, fantántica explanação. Concordo integralmente com o doutor William.Eu tenho direcionado toda a minha vida nesse sentido, pois apesar de eu ter metas e querer atingi-las, busco doar-me por inteiro a cada área da minha vida, no sentido de adequar-me ao perfil que pretendo ter. Tenho plena consciência de que esse tipo de mudança não acontece “da noite para o dia”, é uma construção. Acredito que já tenho, dentro de mim, aquilo que quero.Sou aquilo que quero;se não em ato, o sou em potência e me sinto muito à vontade como vencedora. As vitórias que tenho não são, para mim, acidentes, porque eu me considero uma vencedora por natureza. E, graças a Deus, tem dado certo.

    Responder
  4. Eu tenho de admitir eu sou igual a Cassandra, preciso mudar e farei tudo para mudar! Conto no momento com os incentivos dos seus artigos! e farei o máximo para indicar o site para outros amigos.
    Um abraço e obrigado!

    Responder
  5. Muito bom o texto. Eu costumo dizer que tudo que eu sempre sonhei eu conquistei com detalhes, acredito que isso foi possível devido a força do pensamento positivo. Emprego, marido, filho, casa e carro vieram exatamente como eu imaginava exatamente como eu quis, agora isso não acontece com relação ao meu corpo, sou uma pessoa com vícios que me engordam e simplesmente não consigo ter a mesma força de pensamento positivo que tive, acho que por ser vicio na verdade a gente não quer parar né, agora vou tentar mudar isso também e espero poder dizer aqui que deu certo também, e aqui estou encontrando motivação para isso, Obrigada.

    Responder

Deixe um comentário