Escolas de Extensão nos EUA

Diego Meille

Harvard Extension School - Escolas de extensão nos EUA

Escolas de extensão são um esforço de instituições de ponta como Harvard, Georgetown, Columbia e Brown de oferecer um “gostinho” do seu ensino de primeira para “membros da comunidade”. Colocamos entre aspas esse “membros da comunidade”, pois esse era o objetivo lá no começo do século XX quando a grande maioria dessas divisões de extensão foram criadas. Hoje em dia, é óbvio que essa proposta já não é mais verdadeira, já que essas escolas de extensão atraem alunos do mundo inteiro que querem experimentar a educação privilegiada de Harvard, Yale ou Stanford, mas não são qualificados o suficiente para entrar nos programas tradicionais das mesmas instituições.

As escolas de extensão geralmente possuem poucas exigências para matrícula, sendo a opção perfeita para estrangeiros e algumas aulas podem ser feitas online. Essas escolas de extensão oferecem a oportunidade perfeita para pessoas com histórico escolar mediano ou mesmo fraco de realizarem o sonho de estudar nas mais conceituadas universidades do mundo como Harvard, Princeton e Stanford. As escolas de verão, por exemplo, não possuem nenhum pré-requisito, é só se matricular, pagar e comparecer, desde que hajam vagas disponíveis, é claro.

É evidente que os cursos que dão diploma nesses cursos de extensão não permitem entrada de “qualquer um”, como ocorre nas escolas de verão e pós graduação. Contudo, o processo de seleção é de fato democrático. Explicando: assim como no vestibular brasileiro, quem provar que tem condições intelectuais de entrar no curso, entra. Isso é uma grande vantagem, pois se você já vem acompanhando os artigos aqui nesse site ou se você sabe como o sistema educacional Norte Americano funciona, você deve saber que os alunos são “escolhidos” pelas universidades seguindo seus próprios critérios, que nem sempre são democráticos, ou seja, nem sempre os mais capazes entram, mas sim aqueles que a universidade “quer” como aluno, sejam filhinhos de papai, celebridades ou realmente alunos com boa capacidade intelectual. As universidades Norte Americanas são extremamente preconceituosas e exercem seu poder de escolher a dedo seus alunos sem ter que dar satisfação para ninguém. Suas respectivas divisões de extensão e estudo continuado, contudo, existem para preencher a demanda de alunos que por mais inteligentes e capazes que sejam, não conseguem entrar nas universidades “pela porta da frente”, digamos assim, porque não preenchem nenhuma cota ou porque não são gênios, nem milionários.

Para fazer faculdade (bacharelado) em Harvard, por exemplo, a entrada no prestigiado Harvard College é praticamente impossível, já que as vagas são quase todas preenchidas por filhos de ex-alunos, filhos de milionários que doam dinheiro para pesquisas na universidade e gênios em geral – os melhores alunos que se destacam no mundo todo. Para quem não preenche esses “pré-requisitos”, outra opção é tirar o bacharelado na Harvard Extension School, cuja entrada é democrática – não é fácil, mas não há preconceito, todos possuem igual possibilidade de entrar, assim como ocorre no vestibular Brasileiro. Ambas são “Harvard”, divisões diferentes da mesma universidade.

CUSTO

Os cursos nas escolas de extensão são “mais” baratos do que os mesmos cursos nas escolas tradicionais, porém, bem caros para o padrão Brasileiro. Por exemplo, em Harvard uma matéria custa (valores em dólares) $990 para crédito de curso superior, $1990 para crédito de pós graduação (mestrado) na Harvard Extension School. Essa mesma matéria, com o mesmo professor, mesmo conteúdo, mesmo material, custa R$3.900 na Harvard Summer School e $4.900 no Harvard College. Lembrando que nos EUA você paga “por matéria” ou “por crédito”, dependendo da instituição. Quando o valor é por crédito, é preciso verificar quantos créditos cada matéria que você quer fazer exige. A média é 4 créditos por matéria. Você pode comprar créditos e depois ir utilizando para fazer as matérias que deseja. isso é válido para cursos longos como graduação, mestrado e MBA. Cursos de curta duração que emitem certificados geralmente possuem um preço único, que você pode verificar no próprio site da instituição que você está interessado (uma lista completa de instituições pode ser vista no final deste artigo).

A maioria dos alunos não consegue fazer mais de 2 ou 3 matérias por semestre. O “semestre” na realidade é apenas a Primavera (que engloba o restinho do inverno Norte Americano no começo do ano e vai do final de Janeiro a meados de Maio) e o Outono (de Setembro a Dezembro). Não há aulas no verão (de Junho a Agosto), exceto nas Summer Schools (escolas de verão) onde é possível fazer cursos intensivos para acelerar cursos que já estão sendo feitos no resto do ano e também cursos especiais de verão que emitem certificados.

Em Janeiro é possível fazer cursos super intensivos que geralmente condensam o conteúdo de um semestre inteiro em um mês.

QUALIDADE

Estudar numa escola de extensão NÃO É A MESMA COISA do que frequentar as escolas tradicionais de cada instituição. Isso ocorre principalmente devido ao (relativo) baixo nível dos alunos. Como o processo seletivo é muito mais fácil, entram muito mais pessoas “desqualificadas” que puxam o nível do ensino para baixo. É claro que comparando com o ensino nas faculdades Brasileiras, as escolas de extensão tem nível de faculdade de ponta como a USP ou as universidades federais. Contudo, comparando com as próprias universidades Norte Americanas, o nível é sim mais baixo. Não dá pra comparar o mestrado em psicologia na Harvard Extension School com o mesmo mestrado na GSAS (escola de graduação em humanas e ciências em Harvard). A segunda aceita somente os melhores alunos do mundo, a primeira aceita qualquer um que consiga manter nota 8 em 3 matérias seletivas – não que isso seja “fácil”, mas a comparação está sendo feita com uma das melhores e mais competitivas instituições educacionais do mundo! Agora, mantenha em mente que não estamos dizendo que a educação nas escolas de extensão é “ruim”! Não é. Essa comparação está sendo feita com as respectivas escolas “irmãs” dentro das mesmas instituições, que são as melhores do mundo! As escolas de extensão são muito melhores do que a grande maioria das faculdades brasileiras, isso sem dúvida, elas apenas não são melhores do que as escolas tradicionais de suas respectivas instituições.

Outro detalhe sobre as escolas de extensão é que elas geralmente oferecem suas aulas somente à noite, pois os alunos geralmente são mais velhos (mais velhos do que a idade de College que é 18 a 22 anos). Também é possível encontrar alunos bem jovens nas escolas de extensão fazendo cursos relativos ao College, como ocorre em Harvard e Columbia, mas o grosso dos estudantes é composto por alunos mais velhos mesmo. A média de idade é de 35 anos.

Brasileiros não podem trabalhar nos EUA sem ter green card ou ser cidadão Norte Americano. Vale mencionar também que as escolas de extensão, por não serem em período integral, não dão o documento necessário para obtenção do visto de estudante.

Um truque é matricular-se também em outra faculdade que ofereça o documento necessário para obtenção do visto de estudante (sem ele, você só pode ficar nos EUA por 6 meses*) e realizar nessa instituição todas as matérias que são pré-requisitos para as matérias que você deseja cursar no curso de extensão. Por exemplo, neurobiologia em Harvard é um show, assim como imunologia, duas matérias oferecidas na Harvard Extension School. Contudo, para matricular-se nesses dois cursos é preciso já ter feito química, biologia e matemática de nível superior. Fazer essas 3 matérias em Harvard só para poder se matricular em neurobiologia e imunologia sairia caro demais e levaria muito tempo, já que as aulas são só à noite. O truque então é fazer essas 3 matérias em um community college qualquer, bem baratinho, durante o dia, o que lhe daria o visto de estudante. Enquanto isso você faria outras matérias à noite em Harvard que não têm pré-requisitos, ou cujos pré-requisitos você já preenche. No semestre seguinte então, já com seus pré-requisitos preenchidos, você se matricula nas matérias que deseja. Enquanto isso, continua fazendo outras matérias básicas em seu community college durante o dia para manter seu visto de estudante.

As matérias em faculdades nos EUA são sempre livres. Você se matricula nas matérias que quer fazer. Dependendo do diploma que você queira obter no final do curso, você terá um grupo de matérias obrigatórias, todo o resto fica a seu critério, você pode fazer o que quiser. É preciso sempre investigar os pré-requisitos de cada matéria, pois em muitos casos, como no exemplo acima, não é possível se matricular sem já ter feito algumas matérias específicas de nível superior.

Abaixo, indicamos os links para as respectivas escolas de extensão de cada uma das grandes universidades nos EUA. Nos sites de cada escola você pode obter mais informações, datas limite, exigências, etc. Nem todas as instituições oferecem cursos completos, como diploma de “graduação”, mestrado, MBA ou pós. Algumas oferecem somente cursos de verão que são abertos para o “público”. A única escola realmente “completa” é a Harvard Extension School, que oferece desde faculdade até mestrado e alguns cursos que emitem certificado.

Harvard Extension School: http://www.extension.harvard.edu

Harvard Summer School: http://www.summer.harvard.edu/

Stanford Continuing Studies: http://continuingstudies.stanford.edu

Princeton Continuing Education: http://www.princeton.edu/community/learning/continuing

Cadastre-se gratuitamente no Guia da Vida e tenha acesso a nosso melhor material, incluindo e-books gratuitos, testes de personalidade, vídeos, planilhas e mais:


Selecione os assuntos de seu interesse (você receberá apenas e-mails relacionados aos assuntos que selecionar):

MIT Professional Education: http://web.mit.edu/professional/short-programs/ceus.html

Columbia Continuing Education: http://ce.columbia.edu

Columbia General Studies: http://gs.columbia.edu

Brown Continuing Education: http://www.brown.edu/ce

Georgetown (Washington DC): http://scs.georgetown.edu

Yale for Life: http://yaleforlife.yalecollege.yale.edu

Dartmouth (Tuck) Executive Education: http://exec.tuck.dartmouth.edu

University of Pennsylvania (Penn): http://www.upenn.edu/programs/lifelong.php

Cornell University School of Continuing Education and Summer Sessions: http://www.sce.cornell.edu/

University of California Extension: http://extension.universityofcalifornia.edu

UC Berkeley Extension: http://extension.berkeley.edu

UC Davis Extension: http://extension.ucdavis.edu

UC Irvine Extension: http://unex.uci.edu

UCLA Extension: https://www.uclaextension.edu/Pages/default.aspx

UC San Diego Extension: http://extension.ucsd.edu

University of Texas Extension: http://www.utexas.edu/ce/uex

University of Illinois Extension: http://web.extension.illinois.edu/state/schools.html

Compartilhe!
Cadastre-se gratuitamente no Guia da Vida e tenha acesso a nosso melhor material sobre desenvolvimento pessoal, produtividade, saúde mental e motivação:


9 comentários em “Escolas de Extensão nos EUA”

  1. Olá
    eu teria grande interesse em saber mais sobre os chamados non credit..
    Como funciona? Como se inscrever? Qual tipo de certificado seria emitido?
    Agradeceria imensamente uma resposta..

    Grata deste já!!

    Responder
  2. Olá tenho vontade de fazer o mestrado e o doutorado em psiquiatria em uma universidade americana ou inglesa,mas, não sei por onde começar…Por favor,você poderia me ensinar como proceder todo o passo a passo,se possível permear algumas universidades americanas e seus respectivos processos de admissão,e algumas universidades da Inglaterra…Estou pedindo a você,porque gostei do seu texto,inteligente e mais profundo com relação a abordagem comportamental da sociedade americana.Parabéns.

    Responder
    • Olá Emmanoel,

      Psiquiatria é especialidade da medicina, não tem mestrado e doutorado nessa área, pelo não para uma pessoa que não é formada em medicina. Para ser psiquiatra você precisa primeiro se formar em medicina e então fazer residência médica em psiquiatria.

      Abraços,

      Diego

      Responder
    • Olá Rafa,

      Faculdades de extensão geralmente só oferecem cursos de pós-graduação (latu sensu), com algumas exceções como Harvard, que oferece mestrados e faculdade normal também. Cursos de extensão em si (que são cursos “soltos” ou pós-graduações) podem ser oferecidos por qualquer escola, não necessariamente faculdades de extensão. Geralmente as faculdades de extensão são parte de uma instiuição maior, como Harvard, Sanford, MIT, ou Brown, e se dedicam a oferecer cursos “extras” para quem só quer fazer um cursinho ou outro (ou uma pós) sem ter que fazer um programa formal como mestrado ou doutorado. Esses cursos de extensão podem ser cursos de final de semana, cursos online, cursos de verão, e são destinados a profissionais já formados, turistas, e outras pessoas que possam querer aproveitar a educação dessas instituições sem passar pelo processo seletivo, mas também sem receber diploma. Esses cursos emitem certificado somente.

      Abraços,

      Diego

      Responder
  3. Estou acabando de digerir as avalanches de informação deste site, então tenho uma pergunta (um tanto simples, talvez). Se eu me tornasse bacharel em Psicologia aqui no Brasil, poderia diretamente fazer uma pós-graduação em uma dessas Escolas de Extensão? E, no caso – ainda digerindo a “etimologia”, rs -, esse curso seria caracterizado como “graduate course”?

    Obrigado!

    Responder
    • Olá Felipe,

      Depende. A Harvard Extension School, por exemplo, oferece mestrado (que é graduate school). Contudo, nessa área específica de psicologia, esse tipo de mestrado que a HES oferece não avança o caminho em direção ao licenciamento para a prática da profissão nos EUA, é apenas um mestrado acadêmico. Para voltar ao Brasil, contudo, é fenomenal. Qualquer outro curso que não seja mestrado não é graduate school nessas escolas de extensão. A maioria desses escolas oferece cursos que emitem apenas certificado, muito similares aos que existem no Brasil e são chamados de “pós-graduação”.

      Abraços,

      Diego

      Responder

Deixe um comentário ou pergunta