Você tem lutado contra o peso, acredita estar fazendo tudo certo, mas simplesmente nada muda, o ponteiro da balança não sai do lugar? Vamos analisar nesse artigo algumas razões pelas quais seus esforços não estão dando resultados. Existem diversos fatores que levam ao ganho de peso e pode ser justamente o que provoca o seu ganho de peso que está impedindo que você perca apesar de seus esforços.

1. FALTA DE EXERCÍCIOS FÍSICOS

Muita gente comete o erro de tentar perder peso somente cortando calorias. Sim, algumas pessoas conseguem, mas não se baseie nisso, achando que com você dará certo! Os motivos pelas quais dieta somente funciona para certas pessoas variam, podem estar relacionados à genética, além disso, quando se corta calorias como única forma de se perder peso, a taxa metabólica cai drasticamente e a pessoa não tem mais escolha a não ser continuar a comer como um passarinho pro resto da vida se não quiser ganhar todo o peso novamente. Acredito que não seja essa sua intenção, não é mesmo?!

2. Síndrome X

A síndrom X é uma desordem metabólica que causa diabetes e doenças cardiovasculares se não tratada e é caracterizada pela resistência à insulina. Quando um indivíduo saudável se alimenta, o corpo libera insulina para levar glicose até as células onde ela poderá ser queimada como energia. Quando a pessoa tem resistência à insulina, as células falham em reconhecer a insulina e não deixam a glicose entrar. A glicose então, sem destino, fica na corrente sanguínea. O fígado detecta que as células não estão recebendo glicose suficiente e coloca mais glicose na corrente sanguínea para remediar a situação, saturando o sangue com açúcar (glicose). Eventualmente todo esse excesso volta para o fígado onde é convertido em gordura, que é guardada em diversos lugares do corpo.

Enquanto ganho de peso relacionado à resistência à insulina não é necessariamente causado por alimentação excessiva, a resistência à insulina é causada pela obesidade, falta de exercícios físicos e alimentação rica em carboidratos. Se você suspeita que seja resistente à insulina, peça para que seu médico realize um exame. Quanto mais cedo o problema for identificado e tratado, melhor você poderá atuar para perder peso, além de evitar doenças cardíacas e diabetes no futuro.

3. Stress

Nossa resposta ao stress é algo que herdamos dos nossos antepassados, homens primitivos que precisavam que seus corpos reagissem rapidamente para lhes fornecer energia quando enfrentavam uma situação de perigo.

Seu corpo não sabe que a civilização evoluiu e não estamos mais na idade da pedra! Nosso organismo responde ainda da mesma forma quando enfrentamos uma situação que causa stress e ansiedade, ou seja, o corpo aumenta a produção e liberação de adrenalina e cortisol para nos providenciar energia para lidar com a suposta situação de perigo.

Após o perigo imediato passar, o corpo para de produzir adrenalina, mas continua a liberar cortisol. O cortisol serve para estimular a liberação de insulina para manter o nível de açúcar no sangue, que no passado tinha a função de nos acalmar depois da situação de perigo já ter passado. Para nós isso só resulta em uma coisa: fome intensa! Esse mecanismo era necessário para que o homem das cavernas, tendo enfrentado uma situação que lhe consumiu muita energia, buscasse se alimentar para repor tudo o que foi perdido.

Como a maioria das situações em nossas vidas que desencadeiam esse mecanismo são de origem emocional e não física, tudo o que é consumido em resultado dessa fome intensa acaba sendo transformado em gordura, pois o corpo não precisa de todas essas calorias extras.

A única forma de lidar com esse problema é aprender a lidar melhor com stress e a ansiedade. Um truque para contornar a situação quando você acha que vai explodir é fazer alguma atividade física, saia para andar, vá pra a academia, dê ao seu corpo o que ele espera quando você se estressa, gasto de energia!

4. Hipotiroidismo

Se você nunca foi testada, faça isso o quanto antes. Muitos casos de obesidade estão relacionados à atividade da tireoide. Se a atividade da tireoide diminui, tudo o mais em seu corpo passa a funcionar “em câmera lenta” e como resultado, suas células precisam de menos energia. Então, mesmo quando você acha que sua alimentação é normal e controlada, seu corpo pode não precisar nem do normal! Quando sua taxa metabólica é baixa demais, qualquer coisa que você coma já é capaz de fazer diferença na balança.

Hipotiroidismo pode ser tratado com medicamentos, procure um médico e faça um exame de sangue. Suplementos que podem ajudá-la a contornar esse problema são aqueles que possuem chá-verde, chá-branco, ginseng ou que contém um conjunto de substâncias que aceleram o metabolismo.