O passado influencia sua performance de hoje de maneiras surpreendentes

Heidi Grant

Você provavelmente não vai se surpreender se eu disser que seus pensamentos sobre sucessos e fracassos passados influenciam sua performance no aqui e agora. Não há nada como uma temporada vitoriosa para fazer com que um jogador se sinta confiante para o jogo final, e nada como um repertório de encontros bizarros pra fazer você ficar com o pé atrás com relação ao próximo encontro. Mas graças a pesquisas novas, ficou claro que a relação entre nosso passado e nosso presente não é tão óbvia quanto parece.

Imagine que você vai fazer uma prova difícil ou uma entrevista importante. Antes de começar, você tira alguns segundos pra pensar em seus sucessos passados – momentos em que você realmente brilhou. Essa é, afinal, uma ótima idéia, porque quando você pensa em todas as vezes em que atingiu seus objetivos no passado, você começa a acreditar que realmente tem algo que faz de você uma pessoa de sucesso.

Em outras palavras, pensar em nossos sucessos passados leva nosso cérebro a, inconscientemente – e de forma bastante natural –, assumir que você é o denominador comum de todos aqueles sucessos, suas habilidades (por exemplo: inteligência, criatividade, simpatia) são a razão do seu sucesso. Acreditar que você tem isso – seja lá o que “isso” for – o torna mais confiante e provém um verdadeiro estímulo para a sua performance.

Naturalmente, o mesmo processo ocorre quando você reflete sobre diversos fracassos passados antes de embarcar em uma nova tarefa – você inconscientemente assume que há algo de errado com você mesmo responsável por esse histórico ruim e sua performance no aqui e agora sofre as conseqüências.

Nenhuma grande surpresa até aqui, certo? Mas e se ao invés de se focar em seus sucessos e fracassos passados (no plural), você pensasse em apenas um sucesso ou fracasso? O que seu cérebro faz com uma única memória específica? A resposta: ele i conscientemente prevê um final oposto! Isso mesmo – relembrar-se de um episódio específico de sucesso pode fazer com que você tenha dúvidas sobre si mesmo, bem como relembrar um único fracasso pode fazê-lo se sentir mais confiante. Mas por quê?

Memórias em geral – ou memórias relativas a um grupo similar de comportamento (como muitos jogos ganhos ou muitos encontros ruins) – fazem com que você tenha inferências inconscientes sobre suas próprias habilidades, visto que aparentemente refletem o que você faz tipicamente. Memórias específicas, pelo contrário, são sobre um evento único (por exemplo, aquela vitória contra o time X ou aquele encontro com o João). Quando você se foca em um evento específico, você tende a não pensar em si mesmo como o responsável por aquilo e tende a achar que aquilo aconteceu por conta das circunstâncias – você venceu o time X porque eles não eram lá muito bons, seu encontro com o João foi ruim porque ele não fazia muito o seu tipo. Em outras palavras, memórias de eventos específicos em nossas mentes podem facilmente parecer a exceção e não a regra.

Isso foi muito bem ilustrado em uma série de pesquisas recentes. Alguns participantes foram pedidos para pensar em alguns sucessos ou fracassos passados completando a frase: “No geral, eu tenho sucesso (fracasso) quando…”. Os outros participantes foram encorajados a pensar em um único episódio de sucesso ou fracasso completando a frase: “Eu tive sucesso (fracasso) uma vez quando…”.

Os resultados foram notáveis. As pessoas que foram pedidas para pensar em seus vários sucessos ou em um único fracasso tiveram notas em média 10% maiores em testes de habilidade matemática, bem como habilidades espaciais, verbais e raciocínio abstrato, do que aquelas que pensaram em um único sucesso ou em vários fracassos.

Absorva isso por um segundo. Você tem o mesmo estímulo de autoconfiança quando pensa em uma única vez em que fez besteira e quando pensa nas várias vezes em que brilhou. E você é vítima da mesma dúvida chata com relação a si mesmo quando pensa naquela vez em que fez a coisa certa ou quando pensa nas vezes em que fez tudo errado.

Então se você está pensando em aumentar sua confiança e realmente se motivar antes de sua próxima prova, de seu próximo encontro ou da reunião que você terá de presidir, lembre-se de que só é bom pensar em seus sucessos passados se você tem uma bela lista deles. Dessa forma, seu subconsciente (que geralmente é o responsável pelo sucesso ou fracasso da sua performance) entenderá claramente que seu brilhantismo não é a exceção, é a regra.

Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe!
Cadastre-se gratuitamente no Guia da Vida e tenha acesso a nosso melhor material sobre desenvolvimento pessoal, produtividade, saúde mental e motivação:


2 comentários em “O passado influencia sua performance de hoje de maneiras surpreendentes”

  1. Parabens pelo site e pelo conteúdo acho que esta é uma ótima forma de responsabilidade social, pois sem auto estima, determinação e auto conhecimento nada alcancaremos.

    Responder

Deixe um comentário