Compartilhe!

Grande parte das metas não alcançadas se dá por problemas financeiros. A maioria das pessoas acredita que se tivesse todo o dinheiro do mundo, alcançaria suas metas facilmente. Ok, não vamos entrar no mérito dessa questão em particular! O que eu quero discutir aqui hoje é uma armadilha muito comum com relação a “Metas X Finanças pessoais”.

É comum as pessoas definirem metas da seguinte forma: “Sair de férias com a família para Miami em dezembro”. Essa é a meta e ela fica lá dentro da cabeça ou num pedaço de papel até que dezembro chegue e a pessoa perceba que não tem dinheiro para fazer a tal viagem. Ela, então, a transfere para o próximo ano ou simplesmente se esquece dela.

Outra pessoa, um pouco mais organizada, faz um planejamento. Ela define que precisa ter R$5 mil para fazer a viagem. Daí ela planeja guardar R$500 por mês por 10 meses. O planejamento geralmente não sai como esperado. No primeiro mês, ela encontra uma promoção de um produto que ela desejava já há algum tempo e pensa: “Eu não posso perder essa oportunidade, nos próximos dois meses eu guardo R$750 para compensar”. No segundo mês, ela tem um problema doméstico e precisa gastar R$1 mil de emergência. E assim vai, mês a mês, ela não cumpre o planejado e não consegue economizar o necessário para a viagem.

Então, qual a forma correta de lidar com planejamentos financeiros para metas?

O ideal é fazer uma análise de hábitos. Se você normalmente não consegue guardar X por mês, não é porque você agora tem uma meta que você passará a guardar! Prometer a si mesmo que irá economizar “a partir de agora” não funciona, nós não somos bons com promessas a nós mesmos!

A melhor forma de lidar com metas financeiras é aumentar os ganhos (ao invés de tentar frustradamente reduzir gastos!). Isso vai depender muito do tipo de trabalho que você tem. Se você trabalha com vendas, será vender X a mais por mês, se você ganha por horas extras, então é fazer X horas extras por mês e assim por diante. Se você está acostumado a viver com uma determinada quantia por mês, você não mudará seus hábitos facilmente, desista dessa estratégia. No lugar dela, tente ganhar mensalmente um dinheiro que normalmente não entraria e coloque este dinheiro numa poupança especial para a meta.

Dessa forma, o que você normalmente economiza para emergências e gastos extras estará lá disponível, enquanto o valor destinado para sua meta estará protegido!



Palavras-chave: administração financeira pessoal, economia pessoal, economizar dinheiro, lidar com dinheiro, metas financeiras, Vida financeira

Compartilhe!