A arte de projetar sonhos: administração de projetos na vida pessoal

Franciane Ulaf

Projetar sonhos

Sonhos são lindos! O mundo civilizado em que vivemos hoje é o resultado de milhares de anos de visões se tornando realidade. As mais magésticas estruturas feitas pelo homem surgiram na cabeça de alguém como apenas uma ideia.

Sonhos, contudo, não se realizam sozinhos! O sucesso não é algo que simplesmente acontece, por sorte ou acaso. Você não acorda um belo dia e descobre que suas metas se realizaram durante a noite e agora você é uma pessoa bem sucedida. É engraçado que algumas pessoas acham que é assim que funciona! Elas acham que um dia seus sonhos irão magicamente se materializar. Como, exatamente? Elas não sabem. Elas estão ocupadas demais cuidando das outras coisas em suas vidas. Quando todas essas outras coisas deixarem de tomar tanto seu tempo, elas acham que poderão então dar mais atenção às ideias que têm na cabeça. O que é ainda mais interessante é que elas acham que isso acontecerá dentro de alguns meses. Seis meses a um ano é o tempo médio que eu costumo ouvir quando pessoas muito ocupadas explicam porque não conseguem fazer o que querem, porque ainda não fizeram nada a respeito dos seus sonhos. Dentro de seis a doze meses, os problemas que estão no meio do caminho serão resolvidos e então elas poderão se dedicar ao que realmente querem fazer. É claro que nada acontece. E você acha que elas se sentem fracassadas quando percebem que estimaram errado quando poderiam começar a se dedicar aos próprios sonhos? Não! Elas nem sequer se dão conta da passagem do tempo. Elas simplesmente continuam papagaiando, sem ao menos pensar no que estão dizendo. Anos, décadas se passam e tudo continua na mesma. Se alguém lhes chama atenção, referindo-se ao mesmo discurso anos atrás, elas sempre têm desculpas perfeitamente aceitáveis. Não era a hora. Haviam outros obstáculos. O mundo ainda não estava preparado para o que elas têm em mente. Enfim, qualquer desculpa é válida, mas são apenas justificativas. O maior problema é que elas acreditam nessas explicações. Elas não sentem vergonha, elas nem sequer se lembram de todas as instâncias em que falaram para os outros que dentro de X tempo elas estariam começando a fazer tal coisa.

Algumas pessoas passam por fases de maior autoconscientização, quando elas se dão conta de que tudo o que falam é papo furado, de que agem como políticos, prometem, prometem e nada fazem. O tempo passou e elas não fizeram o que achavam lá no passado que já teriam feito nessas alturas, elas se dão conta de que não se tornaram a pessoa que um dia desejaram ser. Essa é a raiz da depressão para muitas pessoas. Quando a realidade finalmente é encarada sem desculpas, sem ilusões, a pessoa se dá conta de que já perdeu muito tempo na vida só prometendo coisas que nunca fez. Em alguns casos, esse período é desencadeado por um divórcio, uma morte na família, algo tão poderoso que as fazem refletir sobre o que estão fazendo com a própria vida. Elas finalmente sentem o peso do tempo em seus ombros. Sempre havia alguma outra coisa, outras prioridades, outras metas, os sonhos de outras pessoas, oportunidades desperdiçadas, tempo perdido… Quando isso acontece, elas tendem a se sentir apressadas, querem conquistar seus sonhos AGORA, querem largar tudo e só se concentrar em suas metas. Na maioria dos casos, isso não é possível, mas acaba conduzindo a outro comportamento negativo: a síndrome da urgência. Elas não conseguem parar para planejar, não querem definir datas, criar um projeto estruturado, organizar as ações. Não, elas vão direto para a ação porque querem resultados agora. Planejar demora muito! É desnecessário dizer que isso conduz ao mesmo ciclo, agora não porque elas não estão fazendo nada, mas porque estão fazendo as coisas desordenadamente, com pressa, sem foco e sem direcionamento.

Quanto mais detalhado seu planejamento, maior a probabilidade de que você consiga atingir suas metas. Isso é simples de entender. Na maioria das vezes, nós falhamos ao tentar atingir nossos objetivos não porque somos incompetentes, ou porque nos autossabotamos, ou porque somos preguiçosos, desorganizados, ou dispersivos. Tudo isso pode ter um papel em retardar nossos resultados, mas eu já vi tudo quando é tipo de gente atingir metas. Os bons, os ruins, os preguiçosos, os proativos, os tolos, os espertos, os líderes, os tímidos, e assim por diante. Você não precisa ser perfeito para planejar e atingir suas metas. Qualquer um pode conseguir. Isso pode parecer conversa fiada de autoajuda, mas é verdadeiro. Com muita frequência, nós assumimos que precisamos nos consertar primeiro para depois estarmos prontos para conquistarmos nossos sonhos. Nós dizemos a nó mesmos que precisamos parar de nos autossabotar, que precisamos ser mais focados, que precisamos aprender isso ou aquilo, e que só após nos tornarmos essa pessoa ideal é que estaremos prontos para trabalharmos em direção às nossas metas. Isso está longe da realidade. Pessoas bem sucedidas podem ter todo o tipo de defeito, ninguém é perfeito, certo?! É claro que nós podemos trabalhar nesses aspectos que nós identificamos que podem nos atrapalhar, mas isso não significa que não possamos obter sucesso antes de lidar com todos esses aspectos de nossa personalidade. Inclusive, ao perseguir metas nós automaticamente já estamos trabalhando em uma série de aspectos comportamentais. A diferença está em como você planeja, quão detalhado é seu planejamento, e as ferramentas das quais você lança mão para dar suporte à sua rotina.

Livros e dicas sobre planejamento geralmente se restringem a dizer ao leitor que ele deve definir metas. Alguns ensinam o método S.M.A.R.T., outros falam sobre como definir um plano de ações para cada meta, tudo de uma forma bem simples, básica, e incompleta. Para algumas pessoas, isso já é suficiente. Algumas pessoas altamente bem sucedidas nem sequer precisam de nada disso, elas simplesmente definem metas na própria cabeça, fazem o que precisa ser feito, e conquistam um sonho atrás do outro. Para outras pessoas, contudo, suas metas S.M.A.R.T. acabam esquecidas fora do campo de visão. Na maioria das vezes, o problema é que elas não sabem exatamente o que fazer para colocar as metas em prática. Os planos são superficiais, bonitos no papel, até mesmo motivadores, mas complicados de traduzir para a vida real em termos de ações no aqui e agora. Em outros casos, os planos são bem feitos, mas carecem de suporte em termos de ferramentas práticas para que sejam bem implementados no dia-a-dia. Cada pessoa precisa de um conjunto de ferramentas diferentes. Algumas trabalham bem com listinhas e planilhas impressas em papel. Outras usam apps em seus smartphones e tablets. Algumas pessoas não precisam de nada! Essas dificilmente se interessam por ler um artigo como esse. Para quem precisa de ajuda para traduzir um planejamento em ações reais, é interessante pensar em que tipo de ferramenta pode potencializar a aplicação no cotidiano.

Uma das ferramentas mais poderosas usadas no mundo dos negócios para implementar estratégias e manter um registro do progresso é a administração de projetos. Cada objetivo é um projeto, como um prédio em construção. Você precisa identificar todas as áreas que precisam ser avaliadas, todos os materiais que pode vir a precisar, profissionais que precisará contratar ou fazer acordos, ações específicas a serem executadas. Enfim, ao tratar suas próprias metas como um projeto de fato, você conseguirá ver o caminho para execução com muito mais clareza, poderá estimar o tempo necessário com mais exatidão, e poderá medir no dia-a-dia o quanto está caminhando, o que ainda falta ser feito, o que precisa ser melhorado, e o que precisa ser refeito. Você pode lançar mão de tudo quanto é ferramenta para gerenciar eficazmente o andamento do seu projeto: checklists, apps, planilhas, gráficos, softwares, etc. As coisas mais simples como listas e planilhas podem ter um efeito poderoso na produtividade.

Eu chamo esse esquema de design de sonhos, ou projeto de sonhos. Ao invés de simplesmente definir metas de forma frouxa e incerta, e então tentar delinear algumas ações que supostamente devem ser feitas para que aquelas metas sejam concluídas (um passo que é simples, mas que mesmo assim a maioria das pessoas que define metas nem chega a fazer!), o ideal é literalmente projetar a execução de uma meta como se fosse a coisa mais séria do mundo! Ao cuidadosamente transformar sonhos abstratos em projetos estruturados, você será capaz de saber com muito mais facilidade, no dia-a-dia, o que precisa fazer para avançar e progredir com suas metas.

Esse é o remédio mais poderoso contra a procrastinação. Nós procrastinamos, muitas vezes, simplesmente porque nos sentimos perdidos. Nós não sabemos exatamente o que deveríamos estar fazendo para progredir com nossos planos. Quando não compreendemos completamente uma tarefa, nós fazemos de tudo para evitá-la. Esse nível de planejamento também nos permite manter um olho bem acurado no progresso, medindo nossa produtividade e avanços milimetricamente. Não é incomum começarmos a fazer algo em direção a uma meta e perdemos completamente a noção de quanto já fizemos, quanto falta fazer, ou quanto aprendemos com tudo aquilo. Geralmente mantemos dois pontos de avaliação: zero e completo. Qualquer coisa no meio do caminho nos dá a impressão de que não estamos indo bem, que não estamos fazendo o suficiente. Medir o progresso e o andamento de um projeto pode ter um impacto importante em nossa autoestima e motivação. Quando vemos com clareza quanto já andamos, nos sentimos melhor, nos sentimos capazes e desejamos continuar trabalhando para manter o mesmo padrão positivo.

Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe!
Cadastre-se gratuitamente no Guia da Vida e tenha acesso a nosso melhor material sobre desenvolvimento pessoal, produtividade, saúde mental e motivação:


3 comentários em “A arte de projetar sonhos: administração de projetos na vida pessoal”

  1. Excelentes textos como sempre, uma vez li uma frase que dizia ” O sucesso está em fazer uma coisa por vez” ou seja, vamos supor que seu objetivo seja empreender on line então você tem que adquirir algumas competências e depois saber como terceirizar seu trabalho.

    Como competências a serem aprendidas estão como setar e administrar um blog em WordPress ( tem Drupal, Joomla e etc…mas o mais prático, popular e com comunidades mais atuantes é de longe o WordPress), depois aprender como setar e administrar seu(s) canais no You Tube, depois aprender técnicas de marketing pra “vender seu peixe” ( Adsense, Afiliados, Produto Próprio, CPA e etc…) depois aprender a terceirizar seu trabalho e depois e depois…

    Vamos supor que pra cada meta você defina 30 dias pra aprender, logo com Foco e Dedicação em até 3 meses você tem um blog no ar totalmente configurado e já funcionando com Adsense por exemplo e depois vai aumentando as competências aprendendo técnicas de marketing com Pinterest, Instagram e etc…

    Na verdade nós temos que estar aprendendo sempre alguma coisa em nossas vidas pra sermos cada vez melhores no que fazemos e sermos melhores como pessoas e é nisso que eu acredito.

    Responder
  2. Ótimo artigo… Me identifiquei principalmente com a parte que diz ” Quando não compreendemos completamente uma tarefa, nós fazemos de tudo para evitá-la.” Travo uma luta constante com a procrastinação.

    Responder

Deixe um comentário