Administração do Tempo – O segredo está nas pequenas coisas!

Franciane Ulaf

Tempo nas pequenas coisas

O artigo publicado semana passada levantou uma série de questões sobre como usamos nosso tempo em comparação com as oportunidades e o tempo de vida que temos.

Usei exemplos radicais, o que levou alguns dos leitores a interpretarem os argumentos apresentados no artigo de uma forma diferente da intenção que me levou a escrevê-lo em primeiro lugar.

Vamos lá, então! Comecei aquele artigo falando da falta de tempo corriqueira, no dia a dia, e dos motivos pelos quais fazemos as escolhas erradas quando decidimos onde e como aplicar nosso tempo. Essas escolhas que fazemos por necessidade de conforto e segurança acabam comprometendo os resultados positivos que desejamos para vida em geral.

Acabei entrando numa questão mais generalizada naquele artigo, abordando decisões cruciais que definem nossa vida como um todo, o que acabou levando muitos leitores a se concentrarem somente em questões fora de seu campo de controle – como a impossibilidade de largar um trabalho insatisfatório.

Vamos nos concentrar agora nos detalhes, nas coisas pequenas que, se combinadas, fazem uma grande diferença nos resultados que obtemos na vida.

A falta de tempo da qual muitos reclamam não é necessariamente culpa do trabalho insatisfatório que ocupa boa parte do dia ou dos compromissos indesejáveis porém inadiáveis a que muitos devem manter responsabilidade.

A administração do tempo no dia a dia é uma questão de priorização básica.

Se você não perde uma oportunidade de dormir um pouquinho mais quando pode; assiste a seriados, novelas e programas inúteis de TV; adora ler e encaminhar e-mails com piadas, mensagens “bonitinhas”, alertas de crianças desaparecidas (que são todos falsos!), textos “interessantes” que supostamente mostram a sujeira na política, os perigos contra a ecologia ou as mazelas em nossa sociedade; passa horas navegando pela Internet sem muito rumo ou em sites de relacionamento como Orkut, MySpace e Facebook; adora papos de corredor no escritório; gasta dez vezes mais tempo do que o necessário em suas conversas telefônicas… Você não tem direito de reclamar da falta de tempo!

O tempo está lá, mas devido à má priorização ele é colocado em coisas que não importam realmente e não fazem diferença alguma em sua vida. Como todas essas coisas são irrelevantes e desimportantes, você não mantém uma memória clara do que fez, ficando com a impressão de que o tempo passou e você nem viu!

Quando você analisa como aplicar melhor seu tempo e como ser mais livre e tornar sua vida mais significativa, você acaba se concentrando nas coisas grandes que ocupam uma significativa quantidade de tempo em seu dia-a-dia e acha que só poderá ter mais tempo quando eliminá-las, mas isso não é verdade. Basta dar uma olhada nas pequenas coisas que você faz e que parecem tão sem importância, irrelevantes o suficiente para que você nem se lembre delas quando pensa em como administra seu tempo.

Para aprofundar-se nesse assunto, leia o livro Manual de administração do tempo.

Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe!
Cadastre-se gratuitamente no Guia da Vida e tenha acesso a nosso melhor material sobre desenvolvimento pessoal, produtividade, saúde mental e motivação:


8 comentários em “Administração do Tempo – O segredo está nas pequenas coisas!”

  1. Oi Fran,
    Venho lendo seus artigos e adquiri todos seus livros, inclusive o último. Concordo com você sobre a adminstração do tempo, e tenho tentado fazer as coisas certas no tempo certo. Já li também, e várias vezes, “os 7 Hábitos” e o “8º Hábito”, do Covey, No entanto o índice de insatisfação que tenho comigo mesmo ainda é grande, as coiss que necessito fazer e não faço, gera uma certa ansiedade. às vezes trabalho até tarde da noite ou mesmo nos finais de semana. Sei que o problema reside na falta de organazação. Embora você já tenha tratado desse assunto no seu livro “Plenejamento Estratégico, gostaria que você falace mais um pouco sobre isso, isto é, sobre organização material e oraganização mental, com certeza esses são faatores que influem diretamente na minha falta de tempo. Estou encontrando dificuldade em me organizar.
    Francisco.

    Responder
    • Compartilhando… Creio firmemente que temos que ter o leme da situação, mas com conhecimento ok, a parte de tudo o que possamos ler ou tentar implementar existe o fator vida, e ele é singular para cada um, e existem momentos de absoluta contingência, que ela se faz suprema ou superior as nossas forças, nestes momentos só podemos navegar…mas sempre buscando nosso NORTE,
      mas nos momentos de calmaria aí sim, corrigimos nossa rota e tudo mais que iremos necessitar….
      Importante sabermos sempre em que contexto e momento estamos, e a forma de lidar com cada um…
      Sempre lembrando que tudo é passageiro o bom e o ruim…

      Fraternalmente, Marcelo M.Silva – SP.

      Responder
  2. Olá. Concordo muito com a autora do texto. Não vamos nos iludir, mas a maioria das mudanças que fazemos, só MUDAM realmente alguma coisa quando são totais. Claro que existem motivo interiores mais potentes que não deixam as pessoas mudarem… se você quer mudar, mas não consegue e se sente preso por algo fora da sua consciência, talvez precise de ajuda para se conhecer um pouquinho mais… Também não vejo o que ela colocou como uma proposta de vida desgovernada, mas no sentido de focalizar suas atitudes de acordo com suas reais pretensões. Bjo e muito obrigada pelo artigo.

    Responder
  3. Olá! Boa tarde!
    Ao abrir meu e-mail comtemplei algo que tem, como título “Administração ou Planejamento do tempo”. Confesso que o meu interesse foi grande em ler o artigo, o que o fiz. Parabenizo-a pela matéria, cujo conteúdo é inerente àqueles que esperdiçam tempo, como algumas vezes aconteceu e acontece comigo. Gosto de estudar, ler, pequizar, adquirir informações que venham aumentar o meu conhecimento. Essa matéria fez com que eu ampliasse minha visão, diagnosticasse as minhas perdas de tempo. Abraço e meu muito obrigado pelo maravilhoso artigo.

    Responder
  4. Boa Tarde!!
    Parabéns, artigo maravilhoso! Realmente, eu perco mais meu tempo ao telefone, não digo com o trabalho, mais com outras pessoas de minha relação. Com isso pago muito caro com telefone celular. Muito obrigada, percebi que perco 2 coisas: Dinheiro e tempo.

    Responder
  5. Olá a todos!

    Minha contribuição será dizer que, o que percebo diariamente, por experiencia própria, que o fator número 1 do melhor aproveitamento do tempo é a DISCIPLINA. Sem ela, não há planejamento e nem organização que resistam. E ainda assim, apesar de usá-la militarmente, e obter ótimos resultados no meu tempos diario, sempre há algo que me escapa. Então, imagino o que seria sem ela: um barco a deriva!

    Responder
  6. Eu quase não assisto tv. Prefiro ler parábolas e outros bons textos para meus filhos ou fazer alguma atividade que nos traga benefício real. Mas chega a ser engraçado…No meu trabalho recebo críticas…o pessoal acha que sou de outro mundo justamente por não assistir à programação televisiva que na grande maioria é fútil. Os textos são de riqueza inestimável. Felizes aqueles que tem acesso a eles. A partir do momento em que se admite ser eterno aprendiz da mestre vida, só colhem bons frutos, com certeza.

    Responder

Deixe um comentário