Finanças Pessoais – Uma armadilhas para as metas

Franciane Ulaf

Finanças pessoais e metas

Grande parte das metas não alcançadas se dá por problemas financeiros. A maioria das pessoas acredita que se tivesse todo o dinheiro do mundo, alcançaria suas metas facilmente. Ok, não vamos entrar no mérito dessa questão em particular! O que eu quero discutir aqui hoje é uma armadilha muito comum com relação a “Metas X Finanças pessoais”.

É comum as pessoas definirem metas da seguinte forma: “Sair de férias com a família para Miami em dezembro”. Essa é a meta e ela fica lá dentro da cabeça ou num pedaço de papel até que dezembro chegue e a pessoa perceba que não tem dinheiro para fazer a tal viagem. Ela, então, a transfere para o próximo ano ou simplesmente se esquece dela.

Outra pessoa, um pouco mais organizada, faz um planejamento. Ela define que precisa ter R$5 mil para fazer a viagem. Daí ela planeja guardar R$500 por mês por 10 meses. O planejamento geralmente não sai como esperado. No primeiro mês, ela encontra uma promoção de um produto que ela desejava já há algum tempo e pensa: “Eu não posso perder essa oportunidade, nos próximos dois meses eu guardo R$750 para compensar”. No segundo mês, ela tem um problema doméstico e precisa gastar R$1 mil de emergência. E assim vai, mês a mês, ela não cumpre o planejado e não consegue economizar o necessário para a viagem.

Então, qual a forma correta de lidar com planejamentos financeiros para metas?

O ideal é fazer uma análise de hábitos. Se você normalmente não consegue guardar X por mês, não é porque você agora tem uma meta que você passará a guardar! Prometer a si mesmo que irá economizar “a partir de agora” não funciona, nós não somos bons com promessas a nós mesmos!

A melhor forma de lidar com metas financeiras é aumentar os ganhos (ao invés de tentar frustradamente reduzir gastos!). Isso vai depender muito do tipo de trabalho que você tem. Se você trabalha com vendas, será vender X a mais por mês, se você ganha por horas extras, então é fazer X horas extras por mês e assim por diante. Se você está acostumado a viver com uma determinada quantia por mês, você não mudará seus hábitos facilmente, desista dessa estratégia. No lugar dela, tente ganhar mensalmente um dinheiro que normalmente não entraria e coloque este dinheiro numa poupança especial para a meta.

Dessa forma, o que você normalmente economiza para emergências e gastos extras estará lá disponível, enquanto o valor destinado para sua meta estará protegido!

Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe!
Cadastre-se gratuitamente no Guia da Vida e tenha acesso a nosso melhor material sobre desenvolvimento pessoal, produtividade, saúde mental e motivação:


14 comentários em “Finanças Pessoais – Uma armadilhas para as metas”

  1. Adorei o artigo, isso aconece muito com as pessoas. Eu mesmo já vivi inumeras situações parecidas, e com isso estou aprendendo a administrar minhas finanças.

    Responder
  2. Gostei do texto. É o que realmente acontece comigo e já percebi que não dá certo tentar cortar coisas que sei não vou cortar e se cortar ficarei frustada. Eu trabalho por conta própria, tb. já detalhei (no papel), quanto eu preciso a mais para realizar o que planejo. Não tenho conseguido muito sucesso, mas sei que estou no caminho certo, é questão de tempo e persistência.

    Responder
  3. Gostei muito, acho que acontece com a maioria, e depois não entendemos quando alguem que até ganha menos faz mais do que a gente, acho que é primordial a determinação.

    Responder
  4. Realmente ao ler esse artigo parece que foi escrito para mim, vivo com vários planos que não saem do papel devido ao descontrole financeiro, chego até a me sentir culpada por não conseguir me organizar,já cheguei a aumentar a minha renda mas ao invéz de economizar acabei somando as dívidas mensais, mas a uns 02 meses atráz estou vendo a situação de um outro ângulo e as coisas estão começando a dar certo, se organizar é o melhor remédio.

    Responder
  5. Artigo de primeira linha. Gostei do artigo, pois se trata de um assunto que não tinha me dado conta. Não se trata de um assunto que todos não saibam, mas sim que a maioria das pessoas não se dá conta.
    Os guros dos dias e hoje devem, sim, tentar ensinar coisas novas (no caso do artigo citado).
    Meus parabéns ao autor.

    Responder
  6. Adorei o artigo, esta é uma dificuldade que todas as pessoas tem. Eu já cheguei a ler o livro O Homem mais Rico da Babilônia, que para administração financeira é excelentre, mas na hora de colocar na prática é muito difícil, precisa de bastante determinação e persistência. Eu continuo tentando, não desisito e o artigo vai me ajudar bastante. Parabéns….

    Responder
  7. Olá! Achei o texto muito bom, e acho que pode ser visto como mais uma ótima ferramenta para o planejamento financeiro, contudo, gostaria de saber em relação as pessoas que não teriam condições de adicionar ao seu rendimento qualquer outra quantia pecuniária, ou seja, pessoas que dependem exclusivamente de uma única renda e não podem desenvolver outra atividade rentável, então o que fazer com essas pessoas que estão impididas de ter outra renda seja por impedimentos legais ou administrativo de ambito pessoal? Grato!

    Responder
  8. Olá Erasmo,

    No curto prazo o que funcionaria neste caso é uma reeducação quanto aos próprios hábitos financeiros e uma maior organização pessoal visando redução de gastos. Não é o ideal, mas no curto prazo funciona. Agora, olhando mais pra frente, a pessoa deve começar a trabalhar uma ideia para aumentar a renda. Se a pessoa depende única e exclusivamente de uma fonte limitada e reduzida de renda, ela jamais terá liberdade e poder de decisão sobre a própria vida, ou seja, ela é prisioneira de sua condição financeira. Neste caso, ela deve procurar crescer profissionalmente para que esta situação seja diferente no futuro.

    Responder
  9. Esse artigo foi escrito para mim. Tenho 25 anos e já faz mais de 10 que fico só nos planos de quardar uma grana para comprar uma moto que sempre sonhei. Numca consegui guardar o dinheiro. Somente agora comecei a buscar ajuda para planejar melhar minha vida.
    Graças aos artigos e cursos de vocês tenho conseguido uma grande melhora no que diz respeito a planejamento pessoal e desenvolvimento de metas. Com certesa minha moto sai na final do ano…

    Responder
  10. Por acaso nós em casa já fazemos isto de não crta gastos necessários e sim de ganharmos mais fazendo horas extras mas fiquei feliz em saber que nossa atitude está certa por que lidar com dinheiro , administra-lo e sigura-ló , acho que estas três coisas são fundamentas mas segurar o dinheiro é algo dificíl é o desafio de muito humanos tenho certesa disso e sei que é também a tragédia que isto causa,…..
    mas quero parabenizar toda está equi maravilhosa
    de sonhos estrátegico e dizer que tudo isto está fazendo diferença em minha vida.
    um grande beijo… nara …

    Responder
  11. Veja vocês, este foi sempre o grande embate: Economizar para realizar sonhos, comprar o que desejo, sustentar os pequenos sonhos e por cima uma despesa enorme. Este ano ja consegui economizar 10% do que ganho e um mês a mais de despesas. Imagina, somente agora aos 51 anos, depois de formar duas filhas e que pude e consegui me planejar para conseguir o plano maior. Grata por acrescentar o que procuro, informações e aprendizado.

    Responder
  12. Acredito que uma das coisas mais importantes é saber para onde o dinheiro vai. Começar a anotar todas as despesas é fundamental. Toda empresa quer ter lucro, por isso todos os valores são anotados para no final do mês se ter o balanço. Se toda empresa decente faz isso, é porque é muito importante!
    Bom, eu tento fazer isso sempre, até com pequenos gastos e separando por categoria. Atualmente estou utilizando o site http://www.smoney.eu/pt e acho que estou conseguindo salvar uma graninha! Enfim tentar aumentar a renda também é muito bom! 🙂

    Responder
  13. Ola, acredito que sempre ha um jeito da gente arrumar um ganho a mais, se voce estudou, profissionalizou-se, e não para de buscar novos conhecimentos é logico que vai arrumar uma segunda ou mais fonte de renda, exemplo os professores, medicos, enfermeiros e outros, fasem plantoes, horas extras adicionais e aumentam seus ganhos, este artigo é otimo, não adianta so querer cortar gastos, tem que aumentar a renda. abraços.

    Responder
  14. Gostei muito do artigo. Ele retrata as formas de se alcançar metas, de forma clara e sem tirar, do leitor o foco real, revelando a verdadeira face dos planos e projetos e de como alcançar os mesmos, sem cair em procrastinação.

    Responder

Deixe um comentário