Compartilhe!

Uma das situações mais comuns que observo tanto quando atuava em psicologia clínica quanto agora como consultor (coach) é o clássico caso da pessoa que diz que não pode tomar certas decisões na vida porque alguma outra pessoa não permite.

Não é o caso de uma hora para outra, simplesmente mudar de atitude e dizer à outra pessoa que ela não mais tem o controle. Isto não acontece! A pessoa controlada simplesmente não muda assim, de uma hora para outra e a controladora não permite que sua marionete fuja assim de seu controle, tão facilmente.

Este tipo de situação é construída e alimentada ao longo de anos e anos em que o dominado dá ao dominador o poder de controlar sua vida. Em alguns casos, as rédeas estão apertadas tão fortemente que são necessários anos de terapia para colocar o indivíduo numa posição proativa com relação à própria vida.

Agora, eu devo dizer que o dominado não é uma vítima, apesar de ele acreditar firmemente que é! Este traço aliás é um dos motivos pela qual ele não consegue livrar-se da tirania do dominador.

No começo de uma relação, seja de pais e filhos, irmãos, casais, profissionais, etc, todos estão em igualdade. Pessoas com traços dominantes, no entanto, vão aos poucos tentando dominar as demais e ao encontrarem passividade em certos indivíduos, eles impõe seu poder. Esta dinâmica de relacionamento remonta nossos instintos mais básicos e primitivos – cães agem da mesma forma!

Ao sentir-se vitimizado, o dominado mantem sua passividade esperando que alguém “o salve” de seu tirano. O primeiro passo para sair de uma condição como esta no entanto, é reconhecer que o poder ao outro foi dado por você mesmo e só você pode retirá-lo.

Muitas vezes é necessário afastar-se da pessoa dominadora para que a auto-estima seja construída e o poder pessoal seja conquistado. Quando isto não é possível, é necessário trabalhar arduamente no fortalecimento da identidade pessoal e do amor próprio para que a autoconfiança desenvolvida lentamente comece a anular o efeito do controle alheio.



Palavras-chave: como lidar com pessoas difíceis, Controlar a vida, controlar minha própria vida, personalidade dominadora, pessoas dominadoras, pessoas fortes

Compartilhe!