Como mudar hábitos e tornar-se mais produtivo e eficaz

Franciane Ulaf

Mudar Hábitos

Hábitos nascem de paradigmas, ou seja, de crenças de como você acredita que as coisas funcionam e como você deve viver. Alguns hábitos, porém, são “herdados” socialmente ou são cristalizados a partir de paradigmas já superados – como por exemplo, quando você faz algo porque sempre fez daquele jeito, mesmo que hoje já não pense mais que essa forma é a mais eficiente ou correta.

Um dos piores hábitos do cidadão moderno é “multitarefar”, ou seja, o hábito de fazer muitas coisas ao mesmo tempo. Tem-se a artificial sensação de que se está sendo produtivo, numa ilusão de que estar ocupado é estar produzindo. Esse hábito é, em sua maior parte, herdado socialmente. “Parece que todo mundo faz assim, então deve ser assim que é pra fazer!”.

Alguns estudos já chegaram a comparar o grau de atenção e discernimento de pessoas fazendo muitas coisas ao mesmo tempo com pessoas que fumam maconha! Esses estudos mostram como a capacidade de raciocínio e a atenção focada são prejudicadas quando a pessoa está multitarefando.

A grande ilusão é associar o estado de estar ocupado com importância e produtividade eficaz. O fato de estar ocupado o tempo todo não significa que você esteja produzindo algo com eficácia, muito menos que o que você está fazendo seja realmente importante. A urgência geralmente “empresta” um falso senso de importância e muitas pessoas tendem a acreditar que a tarefa é importante só pelo fato de que ela é urgente.

A produtividade burra é quando a pessoa está sempre ocupada, mas, no final das contas, nada do que ela faz rende frutos concretos, duradouros.

Do ponto de vista da vida bem vivida – a filosofia Carpe Diem que apresento aqui –, desperdiçar seu precioso tempo correndo como um ratinho de laboratório em sua rodinha – ocupado, ocupado, ocupado – mas sem produzir nada concreto de fato é uma das primeiras coisas que você deve aprender a eliminar.

O primeiro passo é aumentar o seu nível de discernimento para com as tarefas que você realiza. Reflita seriamente sobre a real importância de tudo em que você investe seu tempo. É claro que há sempre o tempo certo para descontração, descanso, lazer, mas no período em que você “deve” ser produtivo, é essencial se questionar sobre a real importância de cada tarefa. A partir daí, comece a priorizar só o que tem sentido de um ponto de vista mais amplo.

O segundo passo é dar um basta no impulso de querer fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo. Um dos maiores aprendizados que tive ao começar a escrever foi que, ao tentar fazer muitas coisas ao mesmo tempo (escrever mais de um livro, mais de um artigo ao mesmo tempo), eu levava mais tempo para terminar ambos do que se escrevesse um, terminasse, começasse o outro e terminasse. Se cada livro leva seis meses para ser escrito, ao trabalhar em dois livros ao mesmo tempo, eu não terminaria o primeiro antes de um ano. Além disso, a falta de foco acaba fazendo com que os seis meses para cada um se estendam para oito ou dez meses. Ou seja, ao tentar ser “mais produtiva”, eu acabava demorando muito mais.

Ao me dar conta desse fato, comecei a perceber que o mesmo mecanismo funciona com todas as outras atividades. Ao fazer uma coisa de cada vez, é possível dar o máximo de si para fazer tudo bem feito e rapidamente, ao passo que, ao tentar balancear um monte de atividades, nenhuma delas recebe 100% de atenção e todas demoram mais tempo para serem completadas – resultando, ainda, em qualidade mais baixa.

A percepção geral é de que fazer uma coisa de cada vez é impossível, mas essa é uma percepção falsa. Se você tem cinco coisas para fazer amanhã, fazer uma de cada vez ou todas ao mesmo tempo é apenas uma questão de organização, não? Essas cinco atividades precisarão estar completadas no final do dia, ponto final, como você se organiza é problema seu.

A tendência para multitarefar vem do desespero emprestado da urgência embutida em certas atividades – algumas das quais, se você pensar bem, você nem precisaria fazer.

Em ambientes profissionais, tal mudança é mais difícil do que para pessoas que trabalham por conta, mas mesmo assim é possível. Na maioria dos casos, o profissional recebe um conjunto de responsabilidades e atividade que devem ser completadas, a forma como o profissional organiza a execução dessas atividades geralmente não é algo que costuma ser observado. Com relação à irrelevância de certas responsabilidades, mostrar serviço sugerindo melhorias e eliminação de desperdício nunca é uma má idéia, se feito da forma correta – chegar para um superior e dizer: “Ei, eu acho que isso aqui é inútil, não vou mais fazer”, não dá bons resultados, evidentemente!

Do ponto de vista da vida Carpe Diem que proponho, a minha dica real é fazer de tudo para escapar do mundo corporativo e ser dono do próprio nariz, mas se isso não é possível para você, aprender a se assertivo pode ajudar muito. Assertividade é a capacidade de se colocar firme e decididamente numa situação, dizer o que tem que ser dito e obter resultados positivos sem queimar seu filme.

A postura ideal, tanto na vida pessoal quanto profissional, é trazer os hábitos para a mente consciente e refletir sobre eles, pensar sobre sua importância, lógica, necessidade e efeito em sua produtividade.

Se você conclui que o hábito é irrelevante, não faz sentido, não é necessário para você e prejudica sua produtividade, procure desenvolver outro que o substitua. Tentar eliminar hábitos muitas vezes não funciona. Como o processo é inconsciente, precisamos, de alguma forma, preencher aquele “vazio” que fica quando se pára de fazer algo de uma forma específica. É mais fácil e mais produtivo substituir o hábito negativo por um positivo.

A ciência diz que o cérebro leva 30 dias para internalizar um novo hábito, ou seja, para que a nova forma de fazer algo se torne automática, inconsciente. Isso exige disciplina, foco e força de vontade, mas passado esse período de internalização, o novo hábito se torna parte de sua natureza. O desenvolvimento de uma personalidade excelente, extraordinária e produtiva passa justamente por esse caminho: aprender e internalizar novos hábitos para que você se torne naturalmente eficaz.

Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe!
Cadastre-se gratuitamente no Guia da Vida e tenha acesso a nosso melhor material sobre desenvolvimento pessoal, produtividade, saúde mental e motivação:


51 comentários em “Como mudar hábitos e tornar-se mais produtivo e eficaz”

  1. Realmente, não se faz bem feito muitas tarefas ao mesmo tempo. Preciso me policiar quanto a isto, pois sou mestre em não focar minha atividades principais e acabo me enrolando e perdendo tempo.

    Responder
  2. Que artigo maravilhoso fran,amei compreendê-lo,e já percebo em minha própria vida mudanças a qual insiti,que no início eram pra mim um tédio hoje é um prazer, um exemplo é caminhar e correr de manhã antes de ir ao trabalho, fiz esse compromisso comigo e estou conseguindo superá-lo dia a pós dia, mesmo com o frio me levando determinada a ser fiel a mim mais um dia,escolhi me alimentar conscientemente com alimentos saudáveis que me trazem bem estar.

    Responder
  3. Olá Fran, bom dia!
    A citação da internalização do hábito, em um período de 30 dias, confirmada e fundamentada por pesquisa científica é um ponto altamente positivo no auxílio para as pessoas levarem a cabo o propósito na mudança, digo, substituição dos hábitos.
    Embora, quando se refere a um período de 30 dias, acredito que deve-se entender como um período referencial, que pode durar um pouco menos ou um pouco mais de tempo.
    Excelente!
    Sou grato pelas informações deste artigo.
    Abs
    JDias

    Responder
  4. Obrigado por mais uma página de crescimento total. é uma coisa que agente busca muito principalmente quando se trabalha com jovens vindo de baixa situação financeira. jovens que vem com problemas adquiridos ainda em berço. e trabalhar essas mudanças não é fácil, mas necessário…. e o que faço é tentar e traçar linhas para que o caminho da mudança do hábito ou hábitos aconteçam sempre…

    Responder
  5. Bom dia Fran.
    O seu artigo é muito bom, porque muito prático e verdadeiro. Disciplino minhas ativdades, através do agendamento,o que me torna mais capaz de realizar obrigações por ordem de prioridade – importantes e urgentes, portanto com maior sensasão de liberdade. Porem luto, ainda, para manter o hábito do agendamento. Valeu.
    R. Cerqueira.

    Responder
  6. Bom dia menina linda,

    Vou aplicar e daqui alguns dias retorno, mas senti firmeza, e tenho tido problemas com isto, pois trabalho por conta e tenho feito varias coisas simultaneamente e de fato estou meio enrolado.
    Obrigado, mas obrigado mesmo!!!

    beijão e um ótimo dia!!!
    Solon!!!

    Responder
  7. É muito BoaSorte minha poder aprender com vc.
    Estou aplicando na minha vidatodos osvelhoshábitos que só bloqueia o crescimento do ser humano.
    Estoupondo em prática o seus ensinamentos. Sou muito grata por essa oportunidade.
    Parabens.
    Aguardo seu contato.
    Cida

    Responder
  8. Ola, Fran,
    Neste artigo reportei me a varias ocasioes estressante, tanto em casa como no trabalho. Essa orientaçao foi de muita relevancia para que consiga melhorar a qualidade de meu trabalho e de minha propria vida. As vezes a gente age inconsientementemente, sem se dar conta
    que estamos agindo errado. OBRIGADA PELA ORIENTACAO.

    Dificil e colocar em pratica quando estamos habituados a fazer as coisas de forma errada. mas vou mudar o meu modo de agir, pois, no fundo o benecficiado por esta mudanca serei eu e as pessoas que se relacionam comigo e em especial a minha familia.

    AUXILIADORA

    Responder
  9. muito bom estou gostando dos conteudos enviados por vc , irei me concentrar nesse estudo é que tava com algumas duvidas mas ja me paiara a visao com esses conteudo.

    Responder
  10. Adorei o artigo. Eu me considero uma pessoa organizada, distribuo minhas tarefas ao longo da semana; estou precisando me organizar é na minha vida pessoal, pois desejo e quero determinadas conquistas , mas às vezes falta-me disciplinar. Gostaria de dicas.
    Bjos.

    Responder
  11. Creio que seja possível fazer algumas tarefas ao mesmo tempo: cozinhar e ver ou ler o noticiário; tomar banho e fazer amor ou, olhem, cantar; preencher um cadastro no computador e atender o telefone do escritório. É importante deixar claro que essas atividades que são feitas em conjunto não podem ser cumulativas, porque aí sim descamba para um mal resultado.
    O mundo é dinâmico e corre numa velocidade surpreendente e nós, do nosso jeito e com nossa energia, devemos saber acompanhá-lo. Em outras palavras: viver uma vida carpe diem é trazer de dentro de nós a nossa sabedoria para lidarmos com os desafios que o mundo projeta em nosso cotidiano.

    Responder
  12. Olá Cris,

    Extraordinário este artigo, me dá uma nova visão sobre este mal hábito que tenho de fazer muitas coisas ao mesmo tempo.Vou me treinar para internalizar novos habitos mas eficientes.
    Beijinhos

    Responder
  13. Gostei muito deste artigo, e tenho certeza de que essa é a unica forma de transformar nossos habitos ja tive oportunidade de passar por essa experiencia comalguns de meus habitos antigos e incomodos, em outros ainda estão me faltando a persistencia para faze-lo. OBRIGADO PELO APOIO

    Responder
  14. É um artigo muito interessante. Dentro do mundo corporativo existe um apelo de que as multitarefas é uma necessidade, é quase um indicador de competência !!!
    Isto requer, uma grande disciplina, perseverança, pra mudar esta atitude, dentro do mundo corporativo

    Responder
  15. Fran,
    Realmente, mudança de hábito causa um grande vazio nos primeiros momentos. Estou muito feliz por ler seus artigos pois esta me ajudando muito a entender
    os resultados de algunas posturas minhas.

    Obrigada pelos ensinamentos!

    Responder
  16. Menina, parece que voce escreveu este artigo pra mim, pois eu não consigo fazer uma coisa de cada vez, fico com preguiça.
    Mas qdo faço varias coisas me sinto realizada, apesar de ficar exausta.
    Vou mudar meus habitos,obrigada.
    Angela Maria

    Responder
  17. Olá, minha querida!
    Faz poucos dias que pedi conta de meu emprego, e estou trabalhando como autônoma, mas o hábito da rotina adquirido anteriormente está dificultando um pouco a minha disciplina mais vou conseguir intenalizar novos hábitos.

    Abraço a todos

    Responder
  18. Fan,
    Quero confessar que fiquer estagnada porfazer varias coisas ao mesmo tempo sem um foco.
    Começo hoje mesmo a mudar meus habitos
    sei que vou conseguir com a graça de Deus,
    “tudo posso em Cristo que me fortalece”
    Muito obrigada. To aprendendo muito.

    Responder
  19. Tudo bem, Fran?
    Gostaria de que muitas e muitas pessoa pudessem ter acesso a este texto. Mudar a maneira de pensar, trocar hábitos por outros mais inovadores, mais enriquecedores, sempre, procuro fazê-lo. Mudar para melhor é a minha prática.
    Valderez de Oliveira Pereira

    Responder
  20. Estou realmente precisando aplicar tudo isso em minha vida, vou ler de novo, fazer anotações, me planejar. A parte que fala da internalização é de fato difícil, já tentei, consegui algumas vezes, outras não. Exige muita disciplina e foco. Fran, você é realmente competente no que faz, gosto muito de seu trabalho. Está fazendo uma grande diferença em minha vida.Abraços.

    Responder
  21. Adorei o conceito de assertividade. Descobri que preciso melhorar esse capacidade para não queimar meu filme. Considero que melhorei muito no aspecto de ser mais focada e não ser multitarefada. Muito obrigada pelas dicas sempre muito valiosas!!!
    abração

    Responder
  22. Fran

    Apartir de agora estarei me policiando nos meus afazeres,pois tem que fico perdida até mesmo nos afazeres domestico. Querendo fazer tudo de ao mesmo tempo. Dai percebo que não nada bem feito.
    Obrigada pelo artigo acima.

    Responder
  23. Amei o seu artigo, sempre fiz mil coisas ao meu tempo, não tinha foco,isso me trouxe muita frustação, pois não conseguia finalizar uma tarefa , isso ocorreu com alguns cursos que começava e nao concluia.Hoje, já consegui eliminar esse hábito, pelo menos estou bem mais atenta, não estou mais me sabotando.

    Responder
  24. Fico Agradecido por existir uma pessoa como vc Fran Christy, que com um pequeno gesto em escrever um valioso artigo como este, pode mudar vidas, parabéns você merece todo sucesso do mundo, quero ainda aprender muito com vc, e pretendo adquirir um de seus infoprodutos!! um grande abraço.

    Responder
  25. Bom dia Francis ,excelente esse artigo pois eu sou assim trabalho fazendo mil coisas ao mesmo tempo e a cabeça sempre ‘CHEIA DE PROBLEMAS’acho que piora mais ainda; mas ao saber e crer que se voce muda seus habitos ou seja “reprogramar-se” vc tem uma melhor condição de calma na mente é tudo o busco no momento.Obrigada

    Responder
  26. “…desperdiçar seu precioso tempo correndo como um ratinho de laboratório em sua rodinha – ocupado, ocupado, ocupado – mas sem produzir nada concreto de fato…”
    Este pequeno trecho traduz o que tenho na minha vida. Hoje, sinto-me insatisfeita, chateada comigo própria, infeliz, pois não realizei nada….Porque foquei-me na educação que tive, ser uma boa filha, uma boa esposa e uma boa mãe,o que eu desejava seria gratificado por apoiar a família incondicionalmente. Mas hoje, sinto-me tão perdida, porque questiono o que poderei fazer? Será que posso ter dinheiro para começar a planear a minha casa, o meu carro..ou aquela viagem de sonho??? Acho que não.Tenho investido em workshops de desenvolvimento pessoal, curso de escrita criativa, curso de artesanato….mas nada coloquei em prática. Porque não consigo interiorizar toda essa informação e convencer-me de que terei que mudar para concretizar?!
    É mesmo possível alcançar uma estabilidade financeira?! Vou vender uma jóia para comprar o curso…Será que vai ser desta?!
    Obrigada…E tudo de bom, adoro os seus blogs, Maria

    Responder
  27. bom dia

    Aonde posso saber a resposta aos questionamentos feitos nesta página, pois gostaria de expor minha opiniao e duvida sobre determinados temas e tambem gostaria de saber a resposta.
    obrigado

    Responder
  28. oi Fran, oi pessoal,
    adorei o texto mais devo confessar que estou tendo um pouco de dificuldade em coloca-lo em pratica pois me casei a um ano e ainda não encontrei uma forma de conciliar trabalho,casa, marido e minha vaidade.
    Não posso negar que meu marido me ajuda mais a maior parte fica pra mim.
    Se alguem tiver dicas de como faze-lo agradeço

    Responder
  29. para nos homens nao e dificil se orientar por esses conselhos. para a mulher que trabalha e tem filhos e impossivel. as vezes tudo depende de circunstancias.

    Responder
  30. Fran

    Seus artigos realmente acrescentam e me fazem refletir sobre os resultados na minha vida. Já larguei o mundo corporativo e tenho arrepios ao entrar em uma empresa e pensar em como já fui uma destas pessoas que vendia o tempo por dinheiro. Hoje sou sócia de uma empresa mas vejo que este ainda não é caminho. É uma fonte de renda, mas nem sempre suficiente e volto a ficar tentada pelo caminho mais fácil que é ser assalariada. Porém sei que isto me fará muito mal, que vai tirar a liberdade que conquistei. Só me resta então, me comprometer cada vez mais com as minhas decisões e adquirir novos hábitos e muita informação.
    Muito obrigada por escrever com tanta clareza ! Parabéns !

    Responder
    • Olá Zilda!

      Estava acompanhando os comentários e me identifiquei muito com o seu, pois vivo a mesma situação.
      Também deixei o mundo corporativo, porque percebi que não é inteligente trocar tempo por dinheiro.
      Hoje você é sócia de uma empresa, ou seja, você certamente recebe de acordo com os lucros da empresa. E se ela estiver no começo, é bem capaz que ainda não seja uma renda legal.
      Acontece o mesmo comigo hoje. E também, por vezes, me sinto tentado a procurar um emprego de carteira “assim-nada” por ainda não ter resultados satisfatórios. Porém, sei que nunca vou desenvolver o meu verdadeiro potencial fazendo isto.
      Eu vejo essa situação de estar ganhando pouco hoje como uma oportunidade para questionar nossa atitude e hábitos diante da vida.
      E como você falou, só nos resta se comprometer cada vez mais com nossas decisões para ter nossos resultados.
      Boa sorte para nós! rs
      Parabéns Christy pelo artigo!

      Responder
  31. Olá Fran conecto me a partir de Angola e so tenho a dizer que os seus artigos são realmente uma ajuda pra quem quer se superar nos mais variados aspectos da vida. Sempre tive dificuldade em honrar horários e datas isto porque tenho mta dificuldade em acordar cedo também, qdo me apercebi que realmente isto estava a prejudicar me tanto na convivência com as pessoas como profissionalmente decidi que tinha que mudar então passei a me esforçar para acordar mais cedo( ufa coisa difícil heim!) E realmente chego ao fim do dia sinto me realizada. Agora me questiono se realmente vale a pena acordar tão cedo ou será que tenho q filtrar melhor as minhas tarefas…bom isso é uma análise que passarei a fazer sempre q tiver q fazer algo uma vez q dormir o tempo suficiente tbm é essencial à saúde

    Responder
  32. Gostei do artigo, preciso, contundente, realmente fazer uma tarefa de cada vez proporciona uma melhor eficácia na tarefa executada. O problema da rotina também afeta muito no conjunto geral. Mas, assumir uma postura diferente traz benefícios tanto na vida pessoal quanto a profissional.

    Responder
  33. Boa Tarde!!
    Muito bem elaborado o artigo, já estou conseguindo formular
    melhor meu jeito de pensar e de agir em certos momentos.
    Noto que não apenas seus artigos mas de diversos outros atores citados por você estão me ajudando cada vez mais.
    E o melhor, estou cada vez mais gostando de ler!!
    Obrigado!!

    Responder

Deixe um comentário