Não deixe o temporário se tornar permanente

Jonathan Farrell

Temporário Permanente

De acordo com o mito (digo “mito” porque nunca testei!), se você colocar um sapo em água fervente, ele pula e salva a própria vida. No entanto, se você colocá-lo numa panela com água fria que gradualmente vai esquentando até ferver, ele não sai e morre.

Essa analogia é muito usada por palestrante e consultores para ilustrar um fato perigoso em nossas vidas. Parece que a natureza é igual tanto para os sapos como para nós, seres humanos! Se nos depararmos com uma situação emergencial, “fervente”, nós damos um jeito de resolver e sair dela rapidinho. Contudo, se cavarmos lentamente nossa cova, quando olharmos para cima veremos que não podemos sair facilmente do buraco. Como o sapo, nós vamos esquentando lentamente certas áreas de nossa vida até nos encontrarmos numa situação sem saída.

Esse fato é facilmente observável quando paramos para pensar em quanta coisa que dizíamos ser temporária acabou se tornando permanente em nossas vidas. Um emprego ou posição abaixo de nossas qualificações “só porque” precisávamos desesperadamente pagar as contas, um relacionamento afetivo que era só “para ver onde vai dar”, ou simplesmente a falta total de ação em direção à conquista de um objetivo por um motivo qualquer (“Ainda não estou pronto”, “Preciso guardar mais dinheiro”, “Vou deixar o ano acabar”, “Preciso arranjar tempo”, etc.).

Muitas pessoas fracassam não porque não possuem as qualidades necessárias para vencer, mas simplesmente porque não se dão conta da passagem do tempo. Elas se ocupam tanto com a rotina do dia-a-dia, que não traz resultado futuro nenhum, que se esquecem de construir o futuro que desejam, sempre acreditando que “terão tempo no futuro”.

Um exercício que utilizamos em nossos workshops é pedir para que o participante coloque no papel tudo o que já desejou fazer/ter/ser na vida e compare com o que já conseguiu. Quando a pessoa se dá conta de que no ponto em que está na vida ela já deveria ter conquistado muitas das coisas que desejou no passado, ela tem um “click”. Sabe quando você olha no relógio e se assusta ao ver a hora? Você não tinha idéia de que o tempo passou tão rápido? Pois é. É a mesma sensação. Ao ter o “click”, a pessoa compreende que se não tomar atitudes reais com relação aos seus planos, eles continuarão sendo planos, até o momento em que a água ferver e eles não puderem mais ser concretizados.

Eu tive a tristeza de compartilhar um momento desses com um casal de amigos que, após construírem carreiras brilhantes, decidiram, tarde demais, ter seu primeiro filho. Eles não viram o tempo passar… Eles sempre acharam que haveria tempo “no futuro”…

Casos como esse se repetem com as mais variadas pessoas em todas as áreas da vida. Como um fumante que se intoxica aos poucos, as pessoas enchem suas vidas de inutilidades “temporárias”, enquanto psicologicamente sentem-se tranqüilas pensando que logo que o temporário passar, elas terão tempo para se dedicar aos seus verdadeiros planos.

Pare por um momento, pense sobre seus planos e sua rotina “temporária”. Quão valiosa ela é para se impor entre você e a realização de seus objetivos?

Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe!
Cadastre-se gratuitamente no Guia da Vida e tenha acesso a nosso melhor material sobre desenvolvimento pessoal, produtividade, saúde mental e motivação:


7 comentários em “Não deixe o temporário se tornar permanente”

  1. Concordo plenamente que devemos pensar no que realmente queremos e fazer com que o tempo trabalhe em função de nossos objetivos. Sempre busquei uma realização profissional em minha vida, e demorei um pouco para ter o click e ver que fazia tudo errado. Comecei a correr contra o tempo, mas mesmo assim acho que ainda não administro o meu tempo muito bem

    Responder
  2. Eu tambem sou um que fiquei apegado a sonhos do passado sem fazer nada, só agora acordei para a vida e embora com muito tempo perdido estou correndo atrás, não sei se vou chegar onde desejo, mas, pretendo chegar pelo menos mais perto possível.

    Responder
  3. Concordo plenamente com o artigo acima,mas uma das pricipais dificuldades no meu caso é saber o que voce quer fazer na vida,já tentei duas profissões e não consigo me realizar nos mesmos.seria muito mais fácil saber o que se gosta de faze´,por isso quero descobrir minhas habilidades e talentos
    que sei vagamente e acho que tenho.atenciosamente. aguardo resposta

    Responder
    • Feche os olhos e relaxe, pense o seguinte: Se você não tivesse mais que ter dinheiro, se todas suas contas já estivessem pagas, não precisasse nunca mais de dinheiro, o que você gostaria de estar fazendo? O que te traria felicidade? O que sua alma responde? Deixe ela viajar na maionese! Tenho certeza que vai descobrir!! Boa sorte!!!

      Responder
  4. Desde os 12 anos de idade sonhei em ter meu negócio próprio, hoje tenho 2 imobiliárias e uma copiadora, mas estou num ponto que as minhas maiores dificuldades são as de delegar tarefas, pois iniciei tudo muito sózinha e agora preciso começar a soltar e aprender a delegar, tenho muita dificuldade. Tenho certeza que estou totalmente desorganizada e tenho a impressão que preciso começar tudo de novo, mas com suporte, pois no momento parece que estou correndo em círculo não consigo sai disto. Estou vendo o tempo passar e necessito sair deste círculo

    Responder
  5. acho que perdi muito tempo mum casamento ja falido achando que um dia as ciisas poderiam mudar.acho que estou esntindo que presciso recuperar tempo perdido espero que posso viver uma vida feliz.

    Responder
  6. Enquanto almoçávamos hoje (domingo), eu e minha filha mais nova assistimos a um programa em um canal fechado e o tema era este: o tempo, como aproveitá-lo e administrá-lo bem.

    Partindo da premissa de que “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.” (Eclesiastes), as coisas devem ser administradas para o bom desempenho e alcance dos objetivos.

    Uma coisa que acho necessária para realizar os objetivos de vida é, indubitavelmente, definir estes objetivos com clareza e, assim, iniciar o processo de realização, passo-a-passo, através de um plano estratégico para os projetos propostos.

    Exclente artigo, o qual esclarece, desperta, enfim, auxilia-nos a correr e sair do marasmo e, às vezes, do conforto de uma água que está morna mas, vai esquentando…

    Caro Jonathan, grato pelas dicas.

    Sds
    Djon

    Responder

Deixe um comentário