Como as pessoas emocionalmente inteligentes usam a regra do ‘golfinho azul’ para controlar pensamentos negativos

James Clear

Como não pensar em algo

A “teoria do processo irônico” da psicologia diz que é difícil suprimir pensamentos indesejados. Entra o golfinho azul.

Qual é o seu urso branco?

Na psicologia, o problema do “urso branco” (também conhecido como teoria do processo irônico), diz que as tentativas de suprimir certos pensamentos podem realmente aumentar sua frequência. A ideia foi desenvolvida pelo psicólogo de Harvard Daniel Wegner no final da década de 1980 e se refere a uma citação em um ensaio do escritor russo Fiódor Dostoiévski de mais de um século atrás:

“Tente propor a si mesmo esta tarefa: não pense em um urso polar, e você verá que a coisa amaldiçoada virá à mente a cada minuto.”

Como você pode ver, o pensamento suprimido volta com força – muitas vezes aumentando sua carga emocional. Por exemplo, seu urso branco pode ser a ideia de fazer uma compra que você realmente não pode pagar. Mas quanto mais você tenta empurrá-lo para baixo, mais você o quer. Ou talvez você entre em uma reunião com o pensamento consistente “Não fique nervoso” – o que, é claro, só piora sua ansiedade.

Então, como você conquista seus ursos brancos?

Você precisa de um golfinho azul.

Como o golfinho azul ajuda você a controlar seus pensamentos e emoções

Uma parte importante da inteligência emocional, a capacidade de entender e gerenciar emoções, envolve aprender a conquistar seus ursos brancos. E a primeira chave para fazer isso é reconhecer isso: embora você não tenha controle sobre os pensamentos que entram em sua mente, você tem controle sobre quanto tempo você permanece nesses pensamentos.

Mas como tirar o urso branco da cabeça?

Wegner compartilhou uma série de estratégias ao longo dos anos. Mas a que achei mais eficaz envolve encontrar um ponto de concentração diferente, algo que o distraia de se concentrar no urso branco.

Eu gosto de chamar isso de “o golfinho azul”.

Um golfinho azul é um pensamento substituto. É um “refúgio”, algo para o qual você pode mudar imediatamente seu foco se o seu urso branco vier à mente.

Vamos voltar aos nossos exemplos iniciais. Se o seu urso branco está fazendo uma compra que você não pode pagar, como um carro novo que está fora da sua faixa de preço, as coisas podem começar inocentemente. Começa com você fazendo inocentes buscas sobre o carro na internet. Então você começa a assistir vídeos sobre ele no YouTube. Finalmente, você se convence a fazer um test drive – “apenas por diversão”, você diz. O vendedor te oferece um bom desconto e um parcelamento imperdível. Antes que você perceba, você fez uma compra da qual provavelmente se arrependerá.

Mas e se, em vez disso, você planejasse com antecedência? A próxima vez que você pensar em procurar esse carro online, imediatamente começará a pesquisar outra coisa. Sua substituição tem que ser algo tão divertido ou agradável, mas que caiba no seu orçamento. Talvez seja uma viagem que você queira fazer ou outro carro mais acessível. Ou talvez seja algo que não custa dinheiro como estudar um assunto, ver vídeos sobre cachorros e gatos, o que seja eficaz para segurar sua atenção e desviá-la dos pensamentos que conduzem à atividades que podem leva-lo a uma decisão equivocada ou a pensamentos que você simplesmente não quer ter.

Inteligência Emocional - Justin Bariso
Livro altamente indicado para desenvolver a inteligência emocional

Ou, no exemplo da reunião, sempre que o pensamento “Não fique nervoso” entra em sua mente, você imediatamente diz a si mesmo: “Estou tão animado. Isso vai ser ótimo”. Agora, você está aproveitando um potencial negativo – sua energia nervosa – e transformando-a em algo positivo.

Lembre-se, você não poderá impedir que seus ursos brancos apareçam. Mas seu golfinho azul garantirá que ele não fique por muito tempo.

E isso o ajudará a fazer com que pensamentos e emoções trabalhem a seu favor, em vez de contra você.

Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe!
Cadastre-se gratuitamente no Guia da Vida e tenha acesso a nosso melhor material sobre desenvolvimento pessoal, produtividade, saúde mental e motivação:


Deixe um comentário