Mas onde é que eu estava com a cabeça?!

Franciane Ulaf

Onde é que eu estava com a cabeça

No artigo anterior (A esperança de felicidade futura) falamos sobre como superprotegemos o nosso futuro da “infelicidade certa”, assim como pais tomam decisões pelos filhos na esperança de que estes sejam felizes no futuro.

Se você já passou pela adolescência, você bem sabe que seus pais não eram os melhores “adivinhas” de como você gostaria de ser no futuro e muitas de suas escolhas, na verdade, o fizeram infeliz por um bom tempo. Assim como nossos pais, nós tratamos o nosso futuro como nossos filhos e cuidamos para que as decisões tomadas sejam aquelas que farão nosso “eu” futuro feliz. Mas, como estávamos falando, nós somos ineficazes em prever sentimentos futuros e nosso “eu” de daqui a cinco, dez, quinze anos olha para o passado e pensa: “Mas onde é que eu estava com a cabeça?!”. Qualquer um que já tenha passado pelo processo de “apagar” uma tatuagem sabe bem o que eu estou falando!

Mas algumas decisões são muito mais sérias do que uma simples tatuagem. Casamento, filhos e carreira estão entre as decisões mais importantes que tomamos na vida e uma previsão falsa de como iremos nos sentir no futuro causa muito mais do que dor de cabeça.

A questão que muitos gastam a massa cinzenta tentando descobrir é como tomar essas e outras decisões fundamentais “acertando” na expectativa emocional do futuro, ou seja, tomar uma decisão que, de fato, o fará feliz no futuro.

O erro está justamente nesse ponto e é preciso uma mudança de paradigma para compreender a armadilha. Nós não temos como prever sentimentos futuros, ponto final. Nós amadurecemos, passamos pelas mais diversas experiências, sofremos, aprendemos e, no final das contas, nos tornamos pessoas invariavelmente diferentes – a pessoa que iremos nos tornar no futuro é imprevisível. O erro está em criar e manter expectativas futuras, está em esperar que algo no futuro o faça feliz, condicionar seu bem-estar a algo externo.

Enquanto tomarmos decisões no presente baseando-nos na expectativa emocional que temos com relação aos resultados futuros, estaremos fadados à infelicidade. Esse não é o caminho!

Qual o caminho, então? Maturidade e liberdade emocional. A pessoal madura emocionalmente é livre de expectativas, ela não precisa “sonhar” com o futuro para manter acessa a chama de sua esperança de felicidade, ela não tem esperança alguma, ela já é feliz no presente.

Não deixe de registrar sua opinião e/ou perguntas na seção de comentários abaixo!

Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe!
Cadastre-se gratuitamente no Guia da Vida e tenha acesso a nosso melhor material sobre desenvolvimento pessoal, produtividade, saúde mental e motivação:


12 comentários em “Mas onde é que eu estava com a cabeça?!”

  1. Olá, bom dia !

    Achei muito interessante como envolve os sentimentos das pessoas aqui abordado pelo carpe diem .
    Vivencio na pele tal situação, plantando agora pensando no amanhã.Era funcionario de uma empresa, me dediquei e ate comprometi minha familia e ate a mim mesmo por tal emprego, fui perseguido ,stressei ao ponto de pedir demissão e abrir meu proprio negocio, so que agora vivo preocupao com a parte financeira, ansiedade…isso tira meu sono, muita preocupação nao consigo estudar e me concentrar no que faço vivo agora em função dos meus problemas,busco fuga na religião como uma forma de me esconder, o fardo e pesado, e pensei em ate em fechar a empresa e voltar a ser empregado de novo…mas me deparo com a seguinte pergunta onde eu errei, oque faço, nao estou sendo dono dos meus proprios atos e sim refem deles, essa força extena e mais forte que a vontade de crescer e vencer….onde buscar força..ânimo em uma vida que esta tao conturbada e confusa de problemas como conciliar e por a cabeça no lugar e fazer algo tao simples e gostoso como voltar a dormir sem ter que acordar pela madrugada suado e preocupado, onde a mente se plorifera de tantos problemas ao ponto de chorar e mem sentir culpado, com aquela vontade do dia nunca amanhecer ficar dormindo….oque faço onde buscar esta força…sei que o desconhecido gera medo mas isto e um sentimento horrivel e cansei de reclamar e desabafar com minha esposa…quero uma força interna , mudar minha vida e que ela tenha sentido.. e nao que eu seja levado pelos meus medos, dividas e inseguança.
    um abraço
    leonardo

    Responder
  2. Leonardo
    Sinto-me na quase obrigação de te dizer alguma coisa, pois já passei por situação semelhante. Agora, quando olho para trás, só me arrependo em partes. Uma delas é a de que eu acreditava que poderia dar conta de tudo sozinha, e que eu poderia me encher de obrigações, que tudo ficaria bem. Mas, no meu caso e talvez lhe ajude a refletir, eu precisei abrir mão de algumas coisas. Uma delas foi os estudos, já que a minha família pesou mais, no final das contas. Busquei uma estabilidade emocional e financeira antes de terminar os estudos, e isso me deu mais tempo. Então, procurei ter ao menos uma hora de lazer “real” por dia com a minha família. E isso não significa gastar dinheiro, mas economizar. Cortar gastos (fazendo as pessoas ao redor repensarem isso comigo), renegociar com aqueles para quem devia (e eles preferem a sinceridade ao invés de uma desculpa ou enrolação), buscar apoio de quem tem experiência de vida e na área profissional, “entregar nas mãos de Deus”, sabendo que ele age através de nós mesmos. Essas foram algumas saídas, ou melhor, alguns caminhos que encontrei para sair da crise. Pelo que você diz, tem perfil de empreendedor, é uma pessoa dedicada, corajosa e responsável. Isso é quase o suficiente para ter sucesso, desde que não deixes os problemas abafarem o que você tem de melhor. E se, no final das contas, você decidir que fechar seu negócio é o melhor a fazer, não desanime! Afinal, como diz o artigo, somos seres passíveis de erros e não há como prever o futuro. Respire fundo (isso ajuda de verdade), acorde cedo e assista um pouco de TV, ou ligue o rádio (baixinho pra não acordar ninguém), deixe-se levar um tempo sem pensar em nada. Nesses momentos as pessoas costumam ter as melhores idéias. Seja muito feliz!!!!!

    Responder
  3. Para o Leonardo:
    Bom dia!
    Diante de toda a situação descrita, você procurou a religião como fuga. Você procurou Deus? Jesus nos diz para colocarmos sobre ele as nossas ansiedades. Que valemos muito mais para o Pai que os pássaros e as flores que Ele cuida tanto.Esta meta de viver o presente sem estar plantando a infelicidade futura há de lhe ajudar bastante. Mas faça-o ao lado do Senhor.
    Paz!

    Responder
  4. Leonardo,

    Hoje é a primeira vez que eu visito o site e não poderia deixar de lhe escrever umas palavras.
    Sinto a angustia e a ansiedade tomando conta do seu viver e isso fica nítido nas suas palavras. O que mais me deixou encucada é o fato de você parecer ter plena consciência do que está acontecendo.. Vc não se considera vítima e no fundo sabe que existe uma saída para o seu problema.. Você sabe o que deve fazer, como agir diante dos obstáculos porém não reage.. O problema não está em alguém lhe dizer algo… basta você colocar em prática tudo o que já sabe…
    Sei que pode parecer muito simples e no fundo é simples… Encare e aceite as dificuldades… Assim você terá muito mais força para lutar contra todas as dificuldades que estão no seu caminho e no final você verá que tudo isso são pequenas coisas.. Problemas todos nós temos o que nos diferencia é como reagimos a tais problemas 😀

    Espero que você encontre seu caminho!
    Abraços

    Responder
  5. Leonardo,
    De berço, educação primorosa, químico, família controlada, aventurei-me a ser industrial. Consegui muita coisa material. A casa caiu, amigos sumiram, ficou e minha mulher. Hoje sou funcionário público, estou bem… deito e durmo, como isso é bom!!! Sugestão: às 3h da madruga ajoelhe e eleve seus pensamentos em Deus. Peça ajuda, já aceitando-a. Acredite no bom, na bondade, na sabedoria da natureza. De valor a tudo que for simples e complexo. Tome por base que se somos (e somos) filhos do Altíssimos, tudo dele nos pertence e o que Ele é também somos. Verás que maravilhas começará a acontecer. Ame, simplesmente ame, ame tudo, mas tudo mesmo! Tire o significado que há em todos os acontecimentos ao seu derredor…. verás além… mas além do imaginável!!!

    Responder
  6. Pessoal,

    Não é fácil falar de problemas alheios, só nós sabemos o quanto é difícil lutar para solucionar algo que está errado em nossa vida ! Quando estamos com um problema, não sabemos nem como começar a resolve-los, às vezes achamos que estamos só, que estamos ficando loucos, tirando o nosso sono a nossa fome, tirando até o nosso sorrido do dia a dia e deixando o nosso momento infeliz, a cabeça parece que vai explodir de tanta coisa pra pensar ao mesmo tempo…e vem as perguntas internas ” O QUE EU FAÇO ? COMO VOU RESOLVER ? SERÁ O Q VOU FAZER É CERTO OU ERRADO ? existe uma só verdade ACREDITAR EM DEUS E PEDIR FORÇA PARA UM OUTRO DIA MELHOR. BEIJOS A TODOS.

    Responder
  7. Seus comentários estão acrescentando mais conhecimento e sabedoria, que venho buscando a algum tempo.Confesso que muita coisa que não entendia, ou não sabia como fazer, suas informa~]oes me ajudaram.

    Responder
  8. Nossa como é dificil pensar em tudo e tomar tantas decisões. Todo mundo quer caminhar sempre para o melhor, mas aonde será que este melhor está? Será que nossa percepções estão voltadas para melhor?
    Gostaría de aprender mais, ás vezes me sinto preparada, outras vezes não, acho que me falta experiência,mas as vezes penso que tenho experiências tão complicadas para minha pouca idade…enfim me cobro muito pelos erros…afinal como desviar do caminho da infelicidade?

    Responder
  9. FELICIDADE, não existe fórmula para a felicidade, existe sim um predisposição a encarar a vida de uma forma que faça com que tenhamos felicidade nas coisas simples da vida, sem almejarmos ela sempre num futuro próximo. Estou lutando para aprender a amar as coisas mais simples, viver a cada dia como se fosse o último, não esperar muito do futuro, deixar que a vida se encarregue, lutar sim, mas não planejar tanto, não criar tantas expectativas para não frustrar-se se algo não sair como planejei.
    Tenho uma grande esperiência de vida, já passei por inumeros ploblemas, envolvendo saúde, relacionamentos, finaceiros, enfim todo tipo de obstaculos, e tenho certeza de que realmente a própria vida se encarrega de por tudo no lugar.
    Por isso quando estou triste, não tento me analisar e descobrir tantos porques, e ela vai por si só. Deixei de procurar explicações para todos os meus sentimentos, tento senti-los e analiso sem culpas o que a vida quer me dizer com aquilo.

    Sou feliz sim e enquanto viver vou lutar pela minha felicidade!!!!!!!!!!

    Responder
  10. Leonardo,
    Todo problema, por mais difícil que se apresenta,carrega embutido em si sua solução.
    Não dou conselhos, mas prá mim funcionou nos momentos e decisões mais atrozes.
    Faça uma análise de todas as suas crendices,superstições,religiosidades,opiniões, paradígmas,crenças herdadas por tradições-filósofos-phd!s-“santos e deuses”.
    Seja ousado, corajoso e não tema abandonar até conceitos divinos ditados por outrem .
    Sozinho e com sinceridade, diante de um espelho, consigo mesmo reze o seu mais puro e verdadeiro “PAI NOSSO” tal como a sua consciência lhe dita. Seja honesto nas suas verdades e desejos.
    Deixe urgentemente de ser bonzinho, bem comportado, satisfazer expectativas de outrem, agradar aos seus imediatos antes de vc. mesmo.SEJA VC.MESMO SEMPRE!
    Este caminho é solitário. Porém, no “seu deserto, encontrará a fonte de água que saciará a sua sede para sempre”.
    Feliz renascimento. Bem vindo à vida!”.

    Responder
  11. Sabe fran/ desde que eu a encontrei aqui na net, me apaixonei por teus artigos. Sinto que estou vivendo uma nova fase de minha vida,estou trilhando o caminho da liberdade emocional, da conciência de meus atos, escolhas, enfim seu conhecimento tem me ajudado muito. Um abraço

    Responder

Deixe um comentário