O que é pragmatismo?

Franciane Ulaf

O sinônimo mais próximo de pragmatismo é objetividade.

A pessoa pragmática não perde tempo, ela só faz aquilo que é necessário para atingir seus objetivos e não se dispersa com coisas inúteis, outros projetos, perda de tempo, dúvidas sobre o caminho, hesitação.

O pragmático é uma pessoa prática, simples em seus propósitos e planos. Essa praticidade e simplicidade fazem com que o caminho apareça claro e límpido à sua frente, tudo o que ele precisa fazer é caminhar com determinação sem se distrair.

O pragmatismo é a capacidade de manter sua mente no aqui e agora e, com muita objetividade, racionalidade e discernimento, optar pelas tarefas corretas que se feitas no tempo certo levam à concretização do objetivo com maior excelência.

De uma forma bem clara, pragmatismo significa fazer o que tem que ser feito e ponto final, sem dispersar-se com “outras coisas”, por mais importantes que sejam, mas que não estejam ligadas ao seu objetivo.

Numa analogia com o mundo animal, o pragmatismo é a postura do leão perseguindo sua caça. O foco está todo concentrado em seu objetivo e o leão não se dispersa fazendo “outras coisas” que não estejam ligadas a obtenção de sua caça como tomar água, parar para socializar com outros leões ou descansar.

É claro que compreendemos que o leão que se dispersa perde a caça e é por esse motivo que ele é pragmático! No entanto, em nossa vida cotidiana precisamos nos dar conta de que oportunidades são como a caça do leão. Ao nos dispersarmos com “outras coisas” não relacionadas ao nosso objetivo, corremos o risco de perdemos a oportunidade permanentemente.

A pessoa dispersiva pode até ter objetivos definidos e vontade de concretizá-los, mas ela se espalha tanto que não sobra energia para fazer o que tem que ser feito para que o objetivo tome vida. O que lhe falta é justamente objetividade em suas ações e atitudes, falta foco, praticidade. A pessoa faz um monte de coisas o tempo todo, está sempre ocupada, mas no final das contas, todo esse trabalho não rende nada, o objetivo ainda continua lá como uma idéia no horizonte.

O que leva ao pragmatismo é a perspicácia somada aos objetivos definidos. A pessoa sabe exatamente o que ela deve fazer e se mantém fiel ao caminho traçado, custe o que custar, não se deixando distrair ou desviar.

Uma das maiores ameaças ao pragmatismo é a emotividade excessiva. A pessoa muito emotiva, que leva tudo para o lado pessoal, se frustra com facilidade, fica decepcionada quando alguém não faz o que ela esperava, quando as coisas não acontecem do jeito que ela queria.

Toda essa choradeira, todo esse drama desvia a atenção da pessoa do caminho principal rumo aos seus objetivos, ela sai na tangente, se preocupando com picuinhas, desavenças pessoais. Essa pessoa coloca muito tempo em pensamentos dedicados a ruminar sobre as coisas que não dão certo em sua vida, as pessoas que não gostam dela, as coisas que essas pessoas fazem pra ela e, no meio tempo, ela perde oportunidades de seguir em frente com seus objetivos. A “luta” contra o mal em sua vida acaba recebendo todo o foco, ao invés dos seus objetivos.

A inteligência emocional acaba tendo um papel fundamental nesse caso, equilibrando as emoções e deixando o espaço mental da pessoa livre para que ela possa se focar com clareza em seus objetivos. Parece até um paradoxo dizer que a inteligência emocional ajuda a pisar nas emoções para que a pessoa possa seguir em frente, mas essa é a realidade.

Numa sociedade tão patológica em que encontramos profissionais dizendo baboseiras como a possibilidade da raiva ser positiva ou que devemos sempre extravasar nossas emoções, é difícil argumentar e fazer compreender que a inteligência emocional muitas vezes requer segurar ou até mesmo reprimir as emoções.

Por quê? Porque você pode saber que a raiva que está sentindo é pura imaturidade e cabe a você somente lidar proativamente com esse traço aprendendo a não mais sentir essa raiva. Extravasar a raiva e explodir revela ainda mais imaturidade e orgulho e não é a forma mais proativa de lidar com essa emoção.

A pessoa que acredita que sempre extravasar as emoções é o caminho fica tão distraída com suas batalhas pessoais, com se fazer entender, com provar o seu ponto, fazer justiça, não deixar ninguém pisar nela, calar a boca do outro, etc. que ela perde o foco, a objetividade e acaba se dispersando de seus objetivos pragmáticos.

Assim como a raiva, outras emoções são extremamente dispersantes, principalmente a frustração e o medo. A pessoa frustrada se coloca no papel de vítima e começa a fazer drama sobre a situação. O medo paralisa e desvia. A pessoa covarde acaba fugindo dos pontos cruciais no caminho para seus objetivos, pois não se sente capaz de enfrentá-los. Nesses casos, mais uma vez, pisar na emoção e seguir em frente parece ser o melhor caminho. Em muitos casos, após passar por uma experiência dessas uma, duas, três vezes, a pessoa passa a ter controle sobre a emoção, pois ela aprendeu que não precisa ter medo dela. O pragmatismo então se fortalece e ajuda a pessoa a concentrar-se com mais energia em seus objetivos.

Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe!
Cadastre-se gratuitamente no Guia da Vida e tenha acesso a nosso melhor material sobre desenvolvimento pessoal, produtividade, saúde mental e motivação:


26 comentários em “O que é pragmatismo?”

  1. É verdade…as emoções fazem com que percamos um tempo precioso no meio do caminho.Há os objetivos a seguir, mas sempre estamos ali sofrendo por alguma coisa que nos fizeram ou nos disseram…dizer que é fácil jogar tudo para o alto, superar com facilidade esses dramas,realmente não é, o esforço será grande, mas fazendo repetidas vezes quem sabe não cheguemos a excelência…como diz Aristóteles.

    Responder
  2. Estamos em construção da nossa plenitude, essa materia é mais uma oportunidade de se incorporar valores reais e saber o porquê de tantas diferenças, alguns dão solução facil e enquanto outros se perdem ao decidir.

    Grato por mais uma reflexão.

    Responder
  3. Muito boa sua opinião quanto ao pragmatismo e a inteligência emocional, sem equilíbrio não vamos a lugar algum. Ou seja, não adianta definir objetivos, se não está emocionalmente preparado para alcança-los. Obrigado pelo artigo! E, após refletir, acho que estou no caminho certo, pois deixo sempre o pragmatismo em evidência.

    Responder
  4. Tenho uma amiga que vive este dilema. Se acha vítima dos momentos conflitantes; Que usaram a idéia dela; Que ninguém reconhece o seu potencial.Em fim, ela travou uma briga, para justificar que ela sempre foi boa e que os seus superiores tem problema pessoal com ela. E tudo é tão claro, não é? Eu sempre a digo, parte do zero, esquece o passado. Mas a decepção dela pelo tempo perdido na empresa, é maior que tudo…

    Responder
  5. Adorei o artigo!
    Realmente quando nos vemos diante de uma advrsidade, é faltal desviarmos o foco do objetivo. Precisamos de muita concentração, para que o medo não nos atole diante da vida.

    Parabéns

    Responder
  6. Perseguir os próprios objetivos e para mim,começar como vencedor. Ainda que haja barreiras, com certeza há de se achar a estratégia adequada para rompê-la ou contorná-la.

    Responder
  7. Vou colocar aqui uma experiência pessoal, que diz bem esse conceito na prática, observem e reflitam.

    Eu sou uma pessoa que hoje já coloquei esse “pragmatismo” incorporada a minha PERSONALIDADE.

    Muitas vezes tenho que fazer determinadas coisas no meu dia, que exigem muito FOCO, DISCIPLINA, e QUERER!
    Derrepente me pego pensando em coisas que não tem nada a ver com o meu OBJETIVO estabelecido.

    Sou uma pessoa que já compreendeu como as EMOÇÔES intereferem no comportamento humano, e como é importante ter INTELIGÊNCIA EMOCIONAL.

    Muito desses pensamentos que passam pela minha cabeça, se eu deixar me tomar pela emoção do pensamento, fico me sentindo mal. Por que?
    Muitas vezes é pensamentos sobre algo que aconteceu outro dia que você não gostou, uma pessoa que te decepcionou, algo que você queria e não aconteceu.

    Chorar não resolve nada. Temos que aprender a ser FORTES. Vejo muitas pessoas que são FRACAS, não sabem o que querem, não fazem nada pra conseguir o que querem, apenas esperam. Deixam as pessoas tratá-las mals, não se auto-valorizam. Parece que os outros valem R$ 1000,00 e ela apenas R$ 1,00.

    Conseguiram compreender o “pragmatismo” na minha experiência pessoal?

    Se eu deixar que pensamentos que invadem minha cabeça, controlem minhas EMOÇÔES, é como se eu deixa-se outra pessoa controlar minha própria VIDA.

    Retirar pensamentos que não te ajudam em nada no objetivo que você deseja realizar, é uma ótima forma de manter o “PRAGMATISMO” a sua personalidade.

    Fica a Dica. Sou uma pessoa que já aprendeu muito sobre todos os fatores que fazem uma pessoa ser bem sucedida, estou falando isso apenas para saberem que tenho conhecimento sobre o que estou falando.

    Espero ter ajudado. Fiquem com DEUS.

    Responder
    • Me identifiquei bastante com sua forma de comportar-se, é bastante similar à minha. Assim espero ser bem-sucedido, ter`êxito, já que ainda estou no início da minha vida profissional. Parabéns!

      Responder
  8. Agradeço e estou muitíssimo satisfeito com a resposta sobre o que é pragmatismo,inclusive eu me encontrei, pois desconhecia em mim mesmo o porque sou assim;atuo com perfeccionismo,porém em alguns momentos me frusto quando acoisa não sai como imagino.Aprendi que tem coisa que não pode ser levado tão a sério e principalmente pelo lado pessoal, tendo em vista que cada pessoa tem sua maneira de agir.

    Responder
  9. Escelente artigo. Elaborado a base de pragmatismo e perspicácia. Meus parabéns ao autor, que possui abundatemente a qualidade invejavel de ver o mundo ao seu redor com clareza e objetividade, qualidade pouco comum entre as pessoas, de modo similar também a sua capacidade de escrever e explicar com o tamanha clareza tópicos tão abstratos quanto impalpaveis.

    Responder
  10. Excelente definição de pragmatismo e da pessoa pragmática, porque me reconheci inteiramente nela. Tempos atrás eu funcionava na base das emoções e minha vida era um horror, de uns anos para cá, virei uma pessoa pragmática e vivo feliz e em paz . Nota 1000 para este artigo !!!

    Responder
  11. Gostei Artigo.
    Mas, ser objetivo e pratico, é importante. Mas, é importante deixarmos as nossas emoções vir à tono, como: Alegria, raiva, tristeza, amor e outras. Pois, usar o Pragmatismo, como uma filosofia de Vida, o indivíduo se torna inerte perante o Colorido da vida e do mundo…Tudo tem que ser Bem Dosado. Para,não nos tornarmos pessoas não Sociáveis e insuportáveis.

    Responder
  12. Eu no meu dia a dia devido a poucas experiências vividas sou uma pessoa exatamente assim, pragmática. Eu não sabia do significado da palavra, em uma pesquisa curiosa surgiu essa palavra na minha resposta, então acabei descobrindo o porque de eu ser prática. Ame, a vida a cada sempre nos ensinando e trazendo novas descobertas.

    Responder
  13. O texto é bom, claro, e elucidativo. Só que não cabe exatamente no DNA do brasileiro, pois somos emocionais e precisamos explodir prá relaxar e seguir em frente de forma perfeitamente pragmática. Com o perdão da franqueza, “mandar à m…” e afins são brasileiríssimas formas libertadoras do ser, pragmáticas ao nosso jeito, para em seguida sorrirmos a nós mesmos e seguirmos com nossos objetivos.

    Responder
  14. De todo o meu coração, este artigo é tudo do que eu necessitava para quando dentro de alguns dias voltar ao meu trabalho, estou de férias, de maneira equilibrada, voltar mudado mesmo, eu estava buscando, mas não sabia o que.
    Interessante que as pessoas no trabalho me acham muito objetivo, mas sou completamente descontrolado nas emoções, tenho a humildade em reconhecer, me sinto vítima, que me prejudicam, fico decepcionado se não fazem de acordo, etc… e agora descobri com este artigo que podemos sim, independente da idade, tenho 72 anos em plena atividade, sermos verdadeiramente pragmáticos.
    Muitíssimo grato.

    Responder
  15. Amei demais esse comentário. Vou agora procurar ser uma pessoa pragmática, só assim consiga controlar minhas emoções e seguir em frente mesmo com tantos obstáculos que a vida me prega.
    Muito obrigado!

    Responder

Deixe um comentário