Por que estamos sempre insatisfeitos?

Franciane Ulaf

Sempre Insatisfeitos

Semana passada falamos sobre a dificuldade que temos em prever nossas necessidades, preferências e desejos futuros e, por isso, muitas vezes acabamos insatisfeitos com nossas conquistas, pois quando chegamos onde desejávamos, já não temos as mesmas necessidades. Se você não leu esse artigo, clique aqui para abrir o artigo numa nova janela.É como neste exato momento ter um desejo incontrolável de jantar em certo restaurante. Você, então, liga para o restaurante e tenta fazer uma reserva. Não há mesas disponíveis para as próximas duas semanas. Você faz a reserva mesmo assim e decide controlar seu desejo até lá. As duas semanas se passam e chega o esperado dia. Quando ele chega, porém, você não está mais a fim de comer naquele restaurante, você desejaria ficar em casa, você não está nos seus melhores dias. Mas a reserva já está feita e você resolver ir de qualquer forma. A experiência é decepcionante. Você sabe que gosta daquele restaurante, mas, por algum motivo, aquele não é o seu dia e você não consegue tirar o máximo proveito daquela experiência.

Você já passou por algo parecido? Você já planejou algo para o futuro baseando-se num desejo do momento que deve ser realizado no futuro porque, por algum motivo, você não pode saciá-lo no presente? Como você se sentiu quando de fato realizou seu desejo?

Freud já dizia que o ser humano é escravo dos próprios desejos. A maioria das pessoas vive para suprir seus desejos ou vive insatisfeita com a vida porque não consegue saciá-los. Em muitos casos de depressão, a razão apontada está relacionada com o fato de que a vida não é como a pessoa gostaria que fosse e ela não vê possibilidade futura de construir a vida que deseja. Seus desejos não foram realizados ou ela perdeu o que tinha que supria suas necessidades e acredita que não há mais chances de saciar seus desejos no futuro.

A ansiedade é o medo de que as coisas no futuro não aconteçam da forma desejada. O remorso é o sentimento de que as coisas no passado não ocorreram da forma esperada por culpa própria. Ambas as emoções refletem a escravidão aos desejos. Há uma interpretação, mesmo que inconsciente, de que a vida deve fazer as suas vontades, deve ser do jeito que você quer. Se a vida lhe puxa o tapete, você fica bravo, frustrado, decepcionado, entra em depressão.

Se você se sente insatisfeito com relação a algo em sua vida, reflita sobre os motivos de sua insatisfação. Analise a forma como você se sente quando não consegue alcançar ou obter o que deseja. Você fica emburrado? Triste? Frustrado? Nervoso? Você se sente ansioso com relação ao futuro, pois não admite que as coisas não aconteçam como você espera? Compreenda a forma como você lida com as próprias expectativas e experiências.

Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe!
Cadastre-se gratuitamente no Guia da Vida e tenha acesso a nosso melhor material sobre desenvolvimento pessoal, produtividade, saúde mental e motivação:


37 comentários em “Por que estamos sempre insatisfeitos?”

  1. Ansiedade e remorsso- duas grandes marcas do cidadão moderno. e como dito há ainda a apatia.
    Felizmente existem aqueles que conseguem ver acima da neblina e caos e mostrar que ha uma ‘saida’ melhor.
    o que faz, paulatinamente, crescer o grupo dos lutadores que transformam o mundo em um lugar melhor!

    Responder
  2. Fran Christy surpreende sempre. O artigo, excelente, fala sobre as nuances da insatisfação.
    A insatisfação humana sempre foi o dínamo para o desenvolvimento da espécie, desde a gênese do homem. Assim, dependendo do grau, a insatisfação é necessária, caso contrário, estaríamos estacionados e acomodados em nossas zonas de conforto

    Responder
  3. o problema é não enxergar a vida como ela é, aqui, agora. olhamos a vida como gostariamos que fosse, baseados no passado ou no futuro mas nunca no agora no presente que é a única realidade. dai…..insatisfação.

    Responder
  4. E o que fazer então, já que me identifiquei em qual grupo pertenço, como resolver esses sentimentos enraizados dentro de mim? Como conseguir enxergar um mundo melhor sem se sentir frustrada?
    A teoria é fácil de entender, mas o 1º passo não sai!! O medo ainda é mais forte, será que falta cair mais um pouco??

    Responder
  5. As idéias são interessantes,

    O segredo para descobrir o que fazer está dentro de cada um de nós, precisamos primeiro nos conhecer profundamente e depois procurar administrar nossas decisões, considerando dois póntos básicos: paciência e humildade de espírito. Como conquistar?
    As vezes o temo ensina através de muita vivência e habilidades de conviver com nossos pontos limitantes.

    Bem, acredito que ninguém vai ter a receita, pois sempre está relacionado com os valores agregados de cada um de nós e como olhamos o mundo, com otimismo?
    com vontade de vencer os obstáculos? ou com alienação e espera de que misteriosamente alguém apareça e resolva todos os nossos problemas. Deus ajuda? será que sempre que estamos em dificuldades de alguma forma consciente ou inconscientemente não fomos levados a não refletir sobre nossas atitudes?

    Responder
  6. Vejo que bastante gente reclama que não é dada uma solução… eu penso o seguinte sobre o assunto: uma solução seria algo muito complexo para ser explicado num simples artigo, as pessoas pensam que “a solução” é um segredo, uma informação mágica, quando na verdade provavelmente neste caso aqui levaria centenas de páginas num livro para ser explicada.

    Outro ponto a ser considerado: já acompanho a Fran Christy desde o site Sonhos Estratégicos e pelo que nos foi informado, este site novo está se preparando para lançar os livros que explicam a vida carpe diem. Estes artigos então provavelmente têm o objetivo de colocar lenha na fogueira, deixa o pessoal pensando no assunto, curiosos, não dar o peixe de mão beijada de graça…

    Mas isso é só o que eu penso, eu posso estar errada…

    Responder
  7. Concordo com a Angela, “soluções completas” não cabem em artigos. O objetivo de artigos não é fornecer respostas, mas sim “tocar no assunto” que futuramente será aprofundado em livros, que aí sim, trarão a solução que o pessoal está procurando.

    Responder
  8. É natural que alguém tenha um sentimento de insatisfação, quando vê os seus planos frustados de certa forma. Isso mostra que o homem é de facto racional. O importante é quando chegar esse momento, e se notar tal situação e o homem saber gerir essa situação e não entrar em pánico, pois errar ou falhar ou não acertar é típico de seres humanos.

    Responder
  9. Muito bom mesmo esse seu artigo Fran, os desejos que temos a cada dia nos trazem mesmo muita ansiedade por sacia-los e quando não conseguimos logo nos sentimos impotentes e insatisfeitos perante a vida. Tentamos buscar Deus, soluções pouco convencionais, qualquer forma de nos proporcionar prazer… Mas a verdade é que precisamos saber lidar com os nossos desejos e nossas possilibidades de realiza-los…

    Responder
  10. Acredito sinceramente que este assunto é muito importante e começou a ser desenvolvido de uma maneira boa, porém o fecho ficou “pobre” em termo de aplicabilidade. Sugiro discorrer do tópico fina! com exemplos do dia-a-dia. Ficaria execelente e certamente ajudaria muito o leitor. “Compreenda a forma como você lida com as próprias expectativas e experiências.”
    Respeitosamente,
    Ivone

    Responder
  11. Se você se sente insatisfeito com relação a algo em sua vida, reflita sobre os motivos de sua insatisfação. (PIOR QUE JÁ REFLETIR)Analise a forma como você se sente quando não consegue alcançar ou obter o que deseja. Você fica emburrado? Você fica triste? Você fica frustrado? Você fica nervoso? Você se sente ansioso com relação ao futuro, pois não admite que as coisas não aconteçam como você espera? (É EXATAMENTE ASSIM QUE ME SINTO) Compreenda a forma como você lida com as próprias expectativas e experiências. (COMO?)
    O QUE EU FAÇO???

    Responder
  12. Muito bom artigo. Concordo que somos escravos de nossos desejos, necessidades e vontades. Se ficarmos na expectativa de que a vida vai nos trazer o que queremos, da forma como desejamos, seremos pessoas frustradas caminhando para um estado depressivo. A vida é o que é. O momento presente é o que é. O outro é da forma como ele é. Por isso, quando vivemos de expectativas não saboreamos a vida como ela é realmente, cheia de surpresas. Ninguém vai nos trazer soluções prontas, porque elas não existem. As soluções estão dentro de cada um de nós e devem ser descobertas através do autoconhecimento. A percepção de como reagimos a tudo e a vontade de mudar para ter qualidade de vida, já é um grande primeiro passo. Depois tudo vai acontecendo…menos necessidades…menos “piloto automático”…e consequentemente mais alegria e satisfação com a vida.

    Responder
  13. Acho seus artigos muito bons,porém também achei como outros leitores, que faltou um fechamento com pouco mais de conteúdo, pelo menos para meu entendimento.
    At.

    Responder
  14. Muito bom o texto.
    Lidar com as expectativas e experiências é algo complicado, pois muitos sonham além da realidade e assim não tomam atitudes necessárias para alcançar o que realmente é necessário, as experiências tornam-se falhas,pois, como vão atingir suas necessidades se elas vão além do que ralmente necessitam. exemplo: como querer ser rico, se você não narceu em berço de ouro, não ganhou na mega sena ou outro jogo qualquer? outra forma seria trabalhando ou roubando, que descarto a última possibilidade para qualquer pessoa, é contra a lei de DEUS e dos homens,as duas primeiras são raras neste país. Só resta trabalhar, então vamos estudar, colher conhecimento e por a famosa mão na massa, não vamos esperar, por sorte, ela pode não vir e aí sim poderemos ficar insatisfeitos com as expectativas, talvez trabalhando não fique rico mas pelo ou menos lutou, vivenciou experências positivas e negativas, que só veio a somar,junta tudo faça uma seleção do que há de melhor, aí sim suas necessidade poderão ser atendidas.
    O lema é não desista nunca, fracassados são os que não querem e nem tão pouco tentam ser felizes.

    Responder
  15. O texto mostra apenas o caminho e a solução das nossas insatisfações está dentro de nós mesmos, não existe script, um manual. Cada pessoa é um mundo, um lugar, uma luz, uma missão e uma história. Cabe a cada um de nós ter a coragem de mudar aquilo que nos torna insatisfeitos e acomodados.

    Responder
  16. Estamos insatisfeitos porque o nosso tempo não é o tempo de Deus, o resultado de um investimento frustrante torna-se na maioria das vezes um complexo, uma barreira. O Posicionamento, a reflexão, a busca do conhecimento e do equilíbrio, faz com que consigamos virar esta página e superar mais um episódio no decorrer de nossa vida.

    Responder
  17. Vivemos em um mundo onde o Ser Humano perdeu toda a essencia da vida, o AMOR, e essa essencia que sempre procuro passar para as pessoas. O AMOR é o sentimento mais divino que nós temos herdado por DEUS.

    Responder
  18. Aníbal Muchenga disse:A insatisfação muita das vezes é o catalizador na vida de alguém porque é na base disso que a pessoa se preocupa em ultrapassar o que provocoua insatisfação exemplo se faço o meu rancho em casa e depois de um mes vejo que não chegou para satisfazer a minha necessidade fico triste e insatisfeito mas ja é motivo para me planificar bem para o proximo mes mas tudo partiu da insatisfação é por isso a insatisfação galvaniza e cataliza nos para atingir determinados objectivos.

    Responder
  19. …às vezes eu fico a me perguntar: “como é que ainda este mundo anda?”, pois, se observarmos ao redor, veremos que todos estão em uma grande busca, parece-me que, há aqueles “insatisfeitos,-que, caiu a ficha”, e aqueles instisfeitos, que estão em uma “troca constante”, há pequenos espaços de insatisfação que são trocados, ou por bens materiais, ou por “pessoas”, pode ser por “momentos”, também, eu vivo insatisfeito, pois, percebo, em mim, que não aceito mais trocas, e, que a melhor situação é estar “de bem consigo mesmo”, algo que envolve não uma troca, mas um estado de ser, que, para achá-lo, precisamos encontrar o início do “fio da meada”, este início, eu não sei… talvez seja esta a minha busca… se for algo que me dê um prazer momentâneo, me perguntarei se é isto que eu quero para mim, quais as consequ~encias deste prazer, e a minha satisfação, é mais ou menos como trocar a direção de um carro de luxo, zero quilômetro, pela sensação de andar com um jipe velho, que só pega no tranco, cabelos ao vento, e, com folga na direção, diferentemente de “ter” que andar com um veículo assim, por necessidade, deesejando apenas um carro melhor… Talvez seja a busca de sensações, … quem já “passou a fase” da busca pela “propriedade”, pelo “espaço adquirido”, apenas buscando a sensação de paz interior como ponto de partida.

    Responder
  20. Em meio a tanta corrupção e mentira a favor da busca do dinheiro, nem sempre os acordos são claros e as promessas cumpridas. Por isso, temos de lutar sempre para encontrar aquilo que está mais próximo da realização de nossos desejos. O dinheiro gasto com a campanha dos políticos, poderia ser gasto com a divulgação da ética, honestidade e direitos humanos. Assim, ficaria mais fácil, creio eu, lidar com a nossa natureza humana tendenciada ao desejo e a insatisfação.

    Responder
  21. Artigo interessante. Complementaria com o seguinte comentário. A insatisfação do ser humano é causada por ele próprio. Estamos sempre pensando sómente em nós. Há necessidade de estabelecermos um pensar no coletivo. Converse com você mesmo, com seus familiares e descubra o que poderia trazer maiores beneficios coletivos. Conheço casais que adotaram um dia da semana para se dedicar a paixão, outros que dedicaram-se aos filhos, etc.. Descubra o que lhe traz prazer e satisfação. Estabeleça semanalmente pelo menos uma atividade para que você entre em equilibrio nas suas áreas FISICA, MENTAL, EMOCIONAL e ESPIRITUAL. Sorria mais, sonhe mais, mude mais e RECLAME MENOS.

    Responder
  22. … tudo está dentro de nós!
    A satisfação que gera a gratidão e a gratidão que gera a paz! Mas, a insatisfação carece de ação! Agir e acreditar que algo pode ser feito ou mudado, de maneira que a satisfação volte a reinar, gerando a gratidão e a paz!
    Entretanto a insatisfação do ego pode estar pedindo um tipo de ação, que nem sempre estamos prontos para gerar, ou nem sempre depende somente de nós, individualmente!
    Porém, a satisfação da alma é algo mais profundo e pode-se, através de meditações e posturas mais espiritualizadas e purificação de pensamentos e palavras e atitudes diante da própia vida, chegar-se à satisfação plena, pois acredito que, tudo está dentro de nós!! E, para cada um, existirá sempre possibilidades infinitas de experimentarmos a paz!!
    Disse Jesus:”Eu vos deixo a minha paz. Não vô-la dou como mundo a dá!”
    É a paz que excede todo o entendimento!
    É a paz em meio à guerra!!
    Tudo está dentro de nós!
    A paz a todos!!
    Angela*

    Responder
  23. Este site tem me ajudado muito.
    Há um tempo atráz, comecei a me preocupar com a vida financeira, pois num dado momento, me lembrei de quando criança. De quando eu sonhava e ter tudo do bom e do melhor. Comecei então a buscar formas de ganhar dinheiro de forma mais rápida, ou no mínimo menos sacrificante.
    Foi aí que me tornei mais “adulto”. Me deparei com uma realidade não compatível com meus aseios. Entrei e saí de vários negócios, mas não tinha o principal e nunca vou tê-lo por completo – o conhecimento de todas as coisas. Aprendi muita coisa com meus erros. E sempre vou acreditar que meus sonhos sempre serão palpáveis.
    Na verdade, descobri que minhas atitudes eram imaturas.
    Com o tempo, fui capaz de entender como as coisas muitas vezes tem o seu próprio tempo. Outras porém, devem ser trabalhadas quando surgem. Do contrário, nos obrigaria a recomeçar de novo ou esperarmos por outras oportunidades.
    Muitas pessoas são motivadas por frases como ” não é o que você é, e sim, o que você faz a respeito”.
    Não discordo em nenhum momento dessa idéia. Porém, sem as experiências da vida, nemhuma idéia é totalmente completa. Pois não sabemos do dia de amanhã.
    Hoje, ainda busco minha independência financeira.
    Não quero mais ser Rico como antes, mas quero ser rico. O suficiente para viver melhor comigo mesmo.
    Hoje tenho mais base para entender melhor como funciona cada momento da vida.
    Uma coisa é certa: se você tem mais dinheiro, inevitavelmente terá mais tempo para ganhar mais dinheiro. Quém dá o limite somos nós próprios.

    Responder
  24. O texto tem sua fundamentação…sim!
    Mas já dizia Sócrates: “Conhece-te a ti mesmo!”
    Por isso, inclino minhas considerações para: Maria de Fátima (8), Anete (18), Deise (23) e Ângela(30).
    A resposta está dentro de cada um…busquemos então o autoconhecimento para encontrar as devidas respostas!
    Livros são maravilhosos, mas experimentar a PAZ que existe em cada um de nós é completamente diferente do que, simplesmente, escrever essas três conhecidas letras.
    A PAZ é um sentimento. Não é um conceito!
    Gratidão por cada respiração, cada alento, ciente de que a vida é aqui e agora!
    Gostaria também de inclinar minhas considerações para Miguel (29):
    “…descubra o que poderia trazer maiores beneficios coletivos…”
    Olhemos para o próximo, sempre!!!
    Quando menos se espera, nossa vida muda da água para o vinho…que possamos continuar gratos por esse presente de descobrir a PAZ que tanto desejamos!
    Um abraço a todos!

    Responder
  25. obrigado! estou assim em depressao vivi,ai por 10 anos nao consigo me adaptar mais em meu pais, nao sei o que fazer, so quero voltar atraz nao sei se conseguirei,vou tentar enquanto viver ,ja tenho 60 anos, so Deus e meus pensamentos positivo podera me salvar dessa situacao,eu nao sei como criei, se tiver um conselho por favor me envie.

    Responder
  26. Quando a insatisfação chega, significa que você está sendo convidado a dar o próximo passo na estrada que o levará à realização plena de seu propósito de vida. É preciso aceitar esse convite e não se opor a adotar novos comportamentos. É preciso abandonar velhos hábitos e falsos comodismos. Essa é a hora de encontrar disposição para promover novas guinadas em sua vida. É hora de mudar para devolver a si mesmo o direito de ser feliz.
    Estas são as palavras de Gilberto Cabeggi
    Escritor – Assessor Editorial – Ghost Writer

    Responder

Deixe um comentário